Palmeiras jogou para o gasto contra o limitado Tigre

Willian fez gol e sofreu pênalti não marcado (JUAN MABROMATA/AFP via Getty Images)

O Palmeiras fez sua parte e estreou com vitória de 2 a 0 sobre o Tigre, na Libertadores da América. O resultado poderia ter sido maior se o time jogasse mais. O Palmeiras fez bons 15 minutos iniciais e abriu o placar com Luiz Adriano, mas depois relaxou. O Tigre cresceu, foi para cima e só não empatou pela falta de qualidade dos seus atletas. Os argentinos aproveitaram os espaços no meio-campo palmeirense, bem aberto com apenas Bruno Henrique e Ramires tentando marcar. Esse esquema pode ser fatal em confrontos maiores.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Luxemburgo escalou dois volantes, Dudu como meia e Rony ao lado de Willian e Luiz Adriano no ataque. Mesmo com esse esquema ofensivo, o Palmeiras só chutou a bola do gol convertido. Foi muito pouco para a superioridade técnica palmeirense, lembrando que o Tigre está na segunda divisão argentina.

Leia também:

No segundo tempo, o Palmeiras voltou igual e não encaixou os contra-ataques, mesmo com o desespero do Tigre. Só quando o lateral Acuña foi expulso, o Palmeiras assumiu o domínio da partida. Willian fez um bonito gol, após passe de Rony, e ainda sofreu um pênalti escandaloso, que não foi marcado pelo árbitro colombiano Vilmar Roldán. Willian foi um dos destaques, com Gómez e Felipe Melo também.

O Palmeiras é muito melhor do que o Tigre, mas não demonstrou isso na Argentina. Mais uma vez, o resultado foi ótimo em relação ao desempenho. O Palmeiras pode evoluir? Claro que sim. No entanto, ainda não apresenta um futebol que faça os torcedores esquecerem do modo de jogo de 2019, tão criticado com Felipão e Mano Menezes.

Veja mais de Alexandre Praetzel no Yahoo Esportes

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.