Palocci faz reunião com Lava Jato para fechar delação premiada, diz Folha

(Reuters) - O ex-ministro Antonio Palocci teve uma primeira reunião com a força-tarefa da operação Lava Jato em Curitiba para negociar um possível acordo de delação premiada, segundo reportagem nesta terça-feira do jornal Folha de S.Paulo.

Palocci, que está preso desde setembro do ano passado, pode tratar em sua delação de casos de corrupção que envolvem empresas do sistema financeiro, como bancos, e conglomerados que não integram o grupo de empreiteiras, de acordo com a Folha.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seria outro possível alvo da delação de Palocci, segundo o jornal.

O advogado Roberto Batochio, que defende Palocci, disse à Folha que não foi informado sobre eventual delação do ex-ministro e que deixará o caso se o cliente tomar a decisão de firmar acordo.