Pancadas de chuva atingem diversas regiões do Rio e causam alagamentos

A cidade do Rio continua sofrendo, nesta terça-feira, com as fortes chuvas, que causam transtornos em vários bairros desde ontem. De acordo com informações do Centro de Operações da Prefeitura (COR), o bairro do Recreio, na Zona Oeste, registrou um forte temporal e teve a Avenida Estado da Guanabara interditada devido a alagamentos. Na última segunda-feira, o município entrou em estágio de mobilização, o segundo nível em uma escala de cinco de riscos de ocorrências de alto impacto.

Bloqueio nas estradas: Rodoviária do Rio tem viagens suspensas devido a bloqueios em rodovias; São Paulo é o trecho mais afetado

Zona Norte: Duas pessoas são baleadas e uma é morta durante ação policial em Manguinhos

Entre bolsões de água, quedas de árvores e alagamentos, o COR afirmou que desde a última segunda foram registradas 33 ocorrências relacionadas à chuva na cidade. No momento, 12 ainda estão sendo tratadas pelos órgãos da prefeitura.

Pancadas de chuva foram registradas em bairros por todo o Rio. Um desses locais é Curicica, na Zona Oeste da cidade, que teve diversas de suas ruas alagadas.

Veja abaixo bairros com ocorrências em andamento

Bolsões d'água

Rua da Reverência, em Curicica.

Rua da Ventura, na altura da Rua Aurelino Ferreira, em Curicica.

Estrada da Ligação, na altura do Outeiro Santo, na Taquara.

Rua Afonso Cavalcanti, na altura da Rua Amoroso Lima, na Cidade Nova.

Rua Jardim Botânico, na altura do nº 178, no Jardim Botânico.

Rua Jardim Botânico, na altura da Rua Pacheco Leão, no Jardim Botânico.

Rua do Catete, na altura Rua Silveira Martins, no Catete.

Praça Marcos Tamoio, na Lagoa.

Avenida Borges de Medeiros, na altura do 3.525, na Lagoa.

Quedas de árvores

Estrada da Ilha, na altura do nº 3500, em Guaratiba.

Rua Marechal Ramon Castilla, na altura do 198, em Botafogo.

Alagamento

Rua Vila Aurora, em Curicica.

Segundo o sistema Alerta Rio, a passagem de uma frente fria manterá o tempo instável na cidade, com ventos moderados e ocasionais rajadas fortes. Até o momento, a Defesa Civil não registrou emergênciais.