Pandemia: Bancos de sangue de Niterói recorrem a campanhas para atrair doadores

Lívia Neder

NITERÓI - Manter equilibrado o estoque dos bancos de sangue é um desafio a mais na crise provocada pelo novo coronavírus. Se habitualmente já é difícil atrair doadores, com o distanciamento social daqueles que podem ficar em casa as clínicas especializadas precisam reforçar o apelo humanitário nas redes sociais. Em Niterói, a alternativa tem sido recorrer a grupos de amigos e condomínios, a fim de garantir a doação. Após uma queda brusca no movimento, no início da pandemia, o Hemonit, do Hospital Universitário Antonio Pedro, tem coletado dez bolsas por dia. O ideal seriam 15.

Veja também:

Os responsáveis pelo hospital e por clínicas privadas explicam que têm seguido os cuidados para garantir a segurança dos que procuram o serviço.Somente o Hemorio tem autorização da Vigilância Sanitária para fazer coletas externas. A estratégia mais viável é atrair os voluntários. O Hemonit conta também com a ajuda do Exército, através do envio de soldados doadores.— Nossos doadores de plaquetas estão colaborando. Estamos ligando para agendar doações e também convocando-os pelas redes sociais — conta Fernanda Azevedo, médica responsável pelo Hemonit.A Clínica de Hemoterapia, no Centro, fez uma coleta piloto num condomínio e aguarda autorização da Anvisa para dar continuidade ao projeto.— Investimos na segurança para o doador, oferecendo máscara e álcool em gel, e fizemos captação de grupos de doadores. Tivemos retorno e melhoramos o estoque — diz Catarina Finkel, diretora médica da clínica.Segundo ela, no início da crise sanitária a situação ficou ruim, com queda de 30% a 40% na doação. Ao mesmo tempo, a demanda por sangue diminuiu, devido ao adiamento de cirurgias eletivas:— Mas atendemos a hospitais para procedimentos de alta complexidade. Precisamos de sangue sempre.A médica ressalta que os doadores são pré-avaliados:— Eles respondem a questionário, passam por triagem e têm pressão e temperatura verificadas.Nem a clínica nem o Hemonit fazem testes para detectar a Covid-19.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)