Pandemia de coronavírus cria rotina de exercícios em casa, e Gracyanne adere

Rodrigo de Souza e Pedro Medeiros

O novo coronavírus levou adeptos da musculação no Rio de Janeiro a criar uma nova rotina de exercícios, fora das academias. As maiores redes do setor anunciaram que estão de portas fechadas para os clientes a partir desta quarta-feira, seguindo a recomendação do governador Wilson Witzel, divulgada no dia anterior por decreto oficial.

Para prevenir o contágio, a modelo e dançarina Gracyanne Barbosa anunciou nas redes sociais que parou de frequentar a academia. Desde o início da semana, em sua conta no Instagram, ela tem publicado vídeos e stories que mostram sua rotina de exercícios em casa.

"Tem gente que ainda não entendeu, eu não parei de treinar", escreveu ela em seu Twitter. "Deixei de frequentar outras academias e estou treinando em casa, como sempre fiz", completou.

No Instagram, Gracyanne incentivou seus seguidores a respeitar a quarentena. "Treininho de abs em casa. #fiqueemcasa", escreveu.

— A quarentena hoje se tornou um dever mundial. É preciso pensar em todos e não em si próprio — disse a modelo ao EXTRA. — Muida coisa mudou na minha rotina. Eu tive que mudar reuniões, adiar eventos, campanhas, rotina de aulas e treinos com o personal. Mas adoro malhar em casa. Principalmente por causa da tranquilidade, de não ter que se preocupar com horário de fechar, poder treinar com a roupa e do jeito que eu quiser.

Para quem não quer comprometer o ganho muscular durante a quarentena, Gracyanne sugere exercícios com o peso corporal, que não requerem aparelhos:

— Eles são a opção perfeita para fazer em casa, até porque dá pra todo mundo fazer, sem desculpas. Claro que é preciso tomar cuidado, para não se machucar, lesionar. É preciso buscar algum tipo de orientação antes, para executar tudo da maneira certa.

Gracyanne não é a única a aderir à medida. A médica Patrícia Moli, de 31 anos, trocou os aparelhos da sala de musculação pelos exercícios com peso corporal. Para ajudar na execução dos movimentos, ela usa o aplicativo da rede da qual é cliente.

— A tecnologia nos ajuda a desenvolver hábitos saudáveis. Aplicativos hoje nos lembram a beber água, a observar o ciclo menstrual e assim por diante — diz ela. — Geralmente malho em academia, e opto por me exercitar em casa quando não tenho tempo. Mas agora é tempo de quarentena, precisamos ter cuidados.

Isadora Pereira, atriz e estudante de Nutrição, diz que há 10 anos é frequentadora assídua de academia. Ela costumava usar o aplicativo antes mesmo da Covid-19, por viajar com frequência e não descuidar da rotina de musculação:

— Como sou natural de Santa Catarina, sempre que viajo para lá e tenho que suspender minha rotina de malhar, eu acompanho as aulas e séries de treino que já tenho salvas dentro do aplicativo. Agora, com a necessidade de se proteger da exposição ao vírus, é mais uma ajuda — comenta Isadora, de 27 anos.

Segundo Eduardo Netto, profissonal de Educação Física, realizar exercícios dentro de casa é imprescindível em tempos de quarentena, pois ajuda a combater o estresse e o sedentarismo.

— Fazer 30 minutos de exerícios moderados por dia também ajuda a fortalecer o sistema imunológico — diz Netto. — Subir e descer escadas, botar uma música e dançar, isso já ajuda bastante. Mas é importante lembrar que esses exercícios só valem para quem não tenha lesão ou doença pré-existente.