Pandemia de coronavírus muda velórios no Rio, e prefeitura impõe novas regras

·1 minuto de leitura
Despedida rápida, com caixão fechado e número de familiares restrito são algumas das mudanças
Despedida rápida, com caixão fechado e número de familiares restrito são algumas das mudanças

RIO - O coronavírus mudou a rotina e até os momentos de despedida. A prefeitura publicou um decreto, nesta quarta-feira, em que estabelece uma série de regras para sepultamentos no município. As novas medidas devem ser seguidas pelos profissionais envolvidos em qualquer etapa do serviço funerário e pelas famílias. Entre as restrições, o sepultamento deve ser acompanhado por no máximo seis familiares e os caixões e urnas devem estar vedados.

O protocolo de cuidados não se restringe a casos em que há suspeita ou que foi confirmada a contaminação pela Covid-19. Os profissionais envolvidos na preparação dos corpos devem contar com equipamentos de proteção individual (EPIs) e estão proibidos de realizar serviços como maquiagem e embalsamento. As urnas devem ser limpas com álcool 70% ou produto equivalente a fim de evitar qualquer tipo de contágio. O documento destaca que as novas regras são válidas enquanto durar a pandemia de coronavírus.

Veja o que foi definido: