Pandemia 'destruiu' a vida de milhões de mulheres, alerta ONU

·2 minuto de leitura
(Arquivo) Ativistas na França colam nomes de mulheres assassinadas por homens em um prédio de Paris

A pandemia de covid-19 "destruiu a vida de milhões de mulheres" e acentuou as desigualdades, alertou nesta segunda-feira (29) o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, em um discurso em vídeo durante um fórum da igualdade de gênero no México.

Guterres, junto com os presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, e da França, Emmanuel Macron, participou de um evento virtual para inaugurar o Fórum Geração Igualdade, que será realizado até 31 de março na capital mexicana.

"O terremoto representado pela pandemia de covid-19 destruiu a vida de milhões de mulheres e meninas e arruinou muitas das nossas conquitas", disse Guterres.

Ele destacou que à medida que o mundo se recuperar da pandemia, será preciso empreender ações para garantir a igualdade de direitos das mulheres, que foram prejudicados pelo confinamento que já dura um ano.

Guterres listou cinco medidas, entre elas a igualdade salarial, a representação igualitária nos órgãos de direção empresariais e governamentais e adotar planos de emergência para combater a violência contra mulheres e meninas.

Macron, também em vídeo, disse que a pandemia relembrou "a persistência da violência sofrida pelas mulheres" e que foi "nutrida com o confinamento", além de revelar "as desigualdades econômicas e sociais" sofridas principalmente pelas mulheres no mundo.

Phumzile Mlambo-Ngcuka, diretora executiva da ONU Mulheres, afirmou que mesmo antes da pandemia as mulheres começaram perder seus empregos, deixando milhões delas imersas na extrema pobreza, além do aumento das formas de violência durante o confinamento.

O Fórum Geração Igualdade vai avaliar os avanços da Declaração e Plataforma de Ação de Pequim de 1995, resolução da ONU que busca consolidar a igualdade de gênero.

O fórum da Cidade do México espera elaborar um projeto que reúna uma série de compromissos para serem discutidos em junho em Paris e para que um plano de ação seja consolidado.

sem/ll/aa