Pandemia e programa nuclear: Kim Jong-un comemora 10 anos no poder na Coreia do Norte

·2 min de leitura

Há exatamente dez anos, morria o líder norte-coreano Kim Jong-il, deixando o poder para seu filho caçula, Kim Jong-un. Considerado como um dos ditadores mais imprevísiveis e cruéis do planeta, o temido dirigente de Pyongyang continua desafiando as potências ocidentais com seu programa nuclear e controlando seu povo e seus apoiadores com mão de ferro.

Nicolas Rocca, correspondente da RFI em Seul

O povo norte-coreano descobriu quem seria seu próximo dirigente durante o enterro de Kim Jong-il, em dezembro de 2011. Kim Jong-un tinha apenas 28 anos na época e era quem carregava o caixão de seu pai, sinal de que o sucessor já havia sido escolhido. Poucos observadores nacionais e internacionais o julgavam capaz de dirigir o país, mas o jovem ditador transformou rapidamente a Coreia do Norte, criando ritos de adoração ao chefe de Estado.

"O sucesso político não alimenta o povo", explicou Go Myung-hyun, do Instituto Asan de Seul. "Kim Jong-un precisa de resultados econômicos, mas não consegue mais obtê-los. Para compensar a falta de sucesso econômico prometida a seu povo, ele busca preencher esse vazio com uma filosofia oficial", disse à RFI.

Para esconder suas dificuldades políticas e econômicas, Kim Jong-un reforça o culto à personalidade, chegando até mesmo a esconder em seu gabinete os quadros dos ex-líderes norte-coreanos que o precederam na função. Ele exige ser chamado de Suryong, ou "dirigente supremo", um título reservado, até agora, a seu avô, Kim II-sung, fundador do regime.

(RFI e AFP)


Leia mais

Leia também:
Apesar de pressão francesa, Conselho de Segurança da ONU não chega a acordo sobre Coreia do Norte
Coreia do Norte dispara novo míssil balístico e preocupa comunidade internacional
"Sanções sobre a Coreia do Norte falharam", diz especialista após lançamento de míssil

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos