Pandemia impacta roteiro de documentário premiado na França sobre idosos do Rio

Ele nasceu no Brasil, mas viveu entre a França e Portugal. De volta à sua terra natal 40 anos depois, o cineasta Sérgio Tréfaut filmou o longa-metragem "Paraíso", uma tentativa de retratar suas memórias de infância, num país em transformação. O filme, vencedor do Fipadoc, um dos principais festivais de documentários da França, foi rodado no Palácio do Catete, hoje Museu da República, no Rio de Janeiro.

Logo nos primeiros minutos do filme, o narrador diz que gostaria de reencontrar o país de suas lembranças. Porém, a decisão pelo local e o tema não foi imediata, como conta Tréfaut em entrevista à RFI Brasil. “Filho de pai português e mãe francesa, eu saí do Brasil com 10 anos. Aos 50, apesar de ter ido e voltado várias vezes, decidi morar novamente e fazer um filme sobre o Brasil”, explica. “Mas ao chegar lá, no final de 2018, foi muito difícil encontrar um tema que representasse o que eu queria: algo prazeroso, feliz, de reencontro com o meu país, pois todos os temas no Brasil são de denúncia. É um país destruído e onde a monstruosidade está chegando ao seu limite”, desabafa.

Foi nos jardins do Palácio do Catete, sede do governo federal antes de a capital ser transferida para Brasília, que o cineasta se deparou com uma cena marcante. Todos os dias, ao cair da tarde, mulheres e homens idosos, alguns quase centenários, se reúnem para cantar antigas canções de amor. E aqueles anônimos se tornaram os personagens principais do filme.

O documentário mostra esses encontros realizados com a típica festividade carioca. Contudo, o título do filme surge como uma ambiguidade, pois sugere esse espaço de troca de afetos e lembranças, mas também de solidão e tristeza.


Leia mais

Leia também:
Cineasta americana que cresceu no Brasil promove filmes experimentais de mulheres em Paris
Cineasta pernambucano apresenta filme sobre sua avó em festival em Paris
"Também somos responsáveis pelos crimes de transfobia porque permitimos que eles aconteçam”, diz cineasta Madiano Marcheti

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos