Panetone: do sabor clássico às inovações

Priscilla Aguiar Litwak
·1 minuto de leitura
Divulgação

RIO — Uma massa que flerta com dois campeões de bilheteria gastronômicos, bolo e pão, combinada a um recheio que pode ir das tradicionais frutas cristalizadas e do já consolidado chocolate a sabores mais inusitados, como o de goiabada vegano, da Conflor, e o de queijo com cerveja, da Abbraccio, em parceria com a Stella Artois. A receita pode variar, mas o clássico panetone é figurinha garantida na mesa de Natal.

A confeiteira Luísa Mendonça, da Conflor, conta que um dos segredos do sucesso do panetone da casa está na textura da massa. Para conseguir maciez sem recorrer a processos industrializados, a fabricação leva 12 horas.

— Utilizamos o método slow food para garantir uma experiência inesquecível, como o Natal merece — afirma a confeiteira.