PANORAMA ELEITORAL-Dia morno de campanha aumenta expectativas sobre atos pró-Bolsonaro no 7 de Setembro

Bolsonaro participa de evento em Esteio (RS)

(Reuters) - A terça-feira morna na campanha dos líderes da corrida ao Palácio do Planalto aumenta as expectativas sobre os atos em favor do presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) na quarta-feira, em comemoração ao 7 de Setembro.

Com o quadro de estabilidade na disputa confirmado pela nova pesquisa Ipec, divulgada pela TV Globo na noite de segunda-feira, o líder Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem na agenda prevista para esta terça apenas a reunião de coordenação da campanha, pela manhã, em São Paulo.

Já Bolsonaro participou logo cedo de entrevista na Jovem Pan, onde voltou a criticar o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, pela condução de inquéritos que tem ele como alvo e ainda usou um tom de ameaça ao comentar decisões do ministro do STF Edson Fachin sobre armas.

Sem entrar em detalhes, Bolsonaro disse que, se reeleito, resolverá em, no máximo uma semana, a questão do decreto que flexibiliza o posse e porte de armas, suspenso por Fachin, e outros "problemas" que não especificou, argumentando que todos devem jogar "dentro das quatro linhas da Constituição".

O presidente voltou a repetir alegações sabidamente falsas sobre o sistema eleitoral e indicou que pode não aceitar uma derrota nas urnas, ao afirmar que só confia no voto em papel.

Além dos atos de 7 de Setembro convocados por Bolsonaro, a quarta-feira deve ter também a divulgação de duas pesquisas: as novas rodadas nacionais da Genial/Quaest e do PoderData.

Veja abaixo os principais destaques do cenário eleitoral.

IPEC MOSTRA LULA COM 44% E BOLSONARO COM 31%

Lula manteve os mesmos 44% de apoio na disputa pelo Planalto, enquanto Bolsonaro viu seu percentual de intenção de votos oscilar 1 ponto para baixo a 31%, segundo pesquisa do instituto Ipec --na semana passada o placar estava em 44% a 32%.

Em um eventual segundo turno entre os dois, a vantagem numérica do petista foi a 16 pontos percentuais, ante 13 pontos verificados na pesquisa anterior. O petista, que na semana passada tinha 50%, variou para 52%, contra 36% de Bolsonaro, que antes tinha 37%. Ambos oscilaram dentro da margem de erro de 2 pontos.

7 DE SETEMBRO

A menos de um mês do primeiro turno, Bolsonaro busca demonstrar força ao mesclar convocatórias de campanha com os eventos civis e militares marcados para o 7 de Setembro, Bicentenário da Independência, enquanto a cúpula do Judiciário, provável alvo das manifestações, se prepara para a contenção de excessos nos discursos e atos contra as instituições com reforço de segurança.

Desde o lançamento oficial da candidatura à reeleição, em julho, Bolsonaro tem conclamado os apoiadores a se manifestarem nas ruas no feriado pela "liberdade" enquanto menciona que um dos entraves a essa liberdade seriam os "capas pretas" do Judiciário, uma referência às togas usadas pelos ministros do Supremo e de outras cortes superiores.

O presidente deve participar de atos oficiais e de campanha em Brasília e no Rio de Janeiro. Na equipe bolsonarista, as expectativas de falas contra o Judiciário só aumentaram após a operação da Polícia Federal contra empresários ligados a Bolsonaro, autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes, em agosto.

PRÓXIMAS PESQUISAS ELEITORAIS

PoderData - 7 de setembro, quarta-feira

Genial/Quaest - 7 de setembro, quarta-feira

Datafolha - 9 de setembro, sexta-feira

Ipespe - 10 de setembro, sábado

ÚLTIMAS PESQUISAS DIVULGADAS

IPEC

Divulgada em 5 de setembro

Margem de erro de 2 pontos percentuais

1º turno:

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) - 44%

Jair Bolsonaro (PL) - 31%

Ciro Gomes (PDT) - 8%

Simone Tebet (MDB) - 4%

Outros - 2%

Brancos e nulos - 6%

Não sabem - 5%

2º turno:

Lula (PT) - 52%

Bolsonaro (PL) - 36%

BTG/FSB

Divulgada em 5 de setembro

Margem de erro de 2 pontos percentuais

1º turno:

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) - 42%

Jair Bolsonaro (PL) - 34%

Ciro Gomes (PDT) - 8%

Simone Tebet (MDB) - 6%

Outros - 3%

Branco/nulo/nenhum - 4%

Não sabem/não responderam - 3%

2º turno:

Lula (PT) - 53%

Bolsonaro (PL) - 40%

IPESPE

Divulgada em 3 de setembro

Margem de erro de 3 pontos percentuais

1º turno:

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) - 44%

Jair Bolsonaro (PL) - 35%

Ciro Gomes (PDT) - 9%

Simone Tebet (MDB) - 5%

Outros - 2%

Brancos, nulos - 3%

Não sabem - 2%

2º turno:

Lula (PT) - 53%

Bolsonaro (PL) - 38%

DATAFOLHA

Divulgada em 1 de setembro

Margem de erro de 2 pontos percentuais

1º turno:

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) - 45%

Jair Bolsonaro (PL) - 32%

Ciro Gomes (PDT) - 9%

Simone Tebet (MDB) - 5%

Outros - 3%

Brancos, nulos - 4%

Não sabem - 2%

2º turno:

Lula (PT) - 53%

Bolsonaro (PL) - 38%

XP/IPESPE

Divulgada em 31 de agosto

Margem de erro de 2,2 pontos percentuais

1º turno:

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) - 43%

Jair Bolsonaro (PL) - 35%

Ciro Gomes (PDT) - 9%

Simone Tebet (MDB) - 5%

Outros - 1%

Brancos e nulos - 4%

Não sabem - 2%

2º turno:

Lula (PT) - 53%

Bolsonaro (PL) - 38%

PODERDATA

Divulgada em 31 de agosto

Margem de erro de 2 pontos percentuais

1º turno:

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) - 44%

Jair Bolsonaro (PL) - 36%

Ciro Gomes (PDT) - 8%

Simone Tebet (MDB) - 4%

Outros - 1%

Brancos e nulos - 3%

Não sabem - 2%

2º turno:

Lula (PT) - 50%

Bolsonaro (PL) - 41%

GENIAL/QUAEST

Divulgada em 31 de agosto

Margem de erro de 2 pontos percentuais

1º turno:

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) - 44%

Jair Bolsonaro (PL) - 32%

Ciro Gomes (PDT) - 8%

Simone Tebet (MDB) - 3%

Outros - 2%

Brancos e nulos - 5%

Não sabem - 6%

2º turno:

Lula (PT) - 51%

Bolsonaro (PL) - 37%

CNT/MDA

Divulgada em 30 de agosto

Margem de erro de 2,2 pontos percentuais

1º turno:

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) - 42,3%

Jair Bolsonaro (PL) - 34,1%

Ciro Gomes (PDT) - 7,3%

Simone Tebet (MDB) - 2,3%

Outros - 1,1%

Brancos e nulos - 5%

Não sabem - 7,8%

2º turno:

Lula (PT) - 50,1%

Bolsonaro (PL) - 38,8%

ATLASINTEL

Divulgada em 25 de agosto

Margem de erro de 1 ponto percentual

1º turno:

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) - 46,7%

Jair Bolsonaro (PL) - 38,3%

Ciro Gomes (PDT) - 6,4%

Simone Tebet (MDB) - 3,6%

Outros - 3,1%

Branco/nulo/indecisos - 1,9%

2º turno:

Lula (PT) - 51,8%

Bolsonaro (PL) - 40,8%

(Por Alexandre Caverni e Fernando Cardoso)