Papa brinca com padres: 'O Brasil não tem salvação, é muita cachaça e pouca oração'

·1 minuto de leitura

O Papa Francisco fez dois padres brasileiros caírem na gargalhada nesta quarta-feira, dia 26, enquanto cumprimentava fiés na Praça São Pedro, no Vaticano, após realização da Audiência Geral. Em resposta a um deles, que pediu ao pontífice que rezasse pelo Brasil, o argentino já exibiu um sorriso no rosto antes de fazer a brincadeira, que foi filmada e agora já tornou-se viral nas redes sociais: "O Brasil não tem salvação, é muita cachaçã e pouca oração".

O padre Carlos Henrique, da diocese de Divinópolis (MG), é o autor das imagens. Ele explicou ao EXTRA que havia combinado com o padre João Paulo Victor, da diocese de Campina Grande (PB), que seria o cameraman dele por hoje, na expectativa de que recebessem uma pausa especial do Papa enquanto percorria o espaço na praça cumprimentando os fiéis, como costuma fazer às quartas-feiras.

— No final da audiência o papa foi cumprimentando as pessoas e, num determinado momento, ele veio na direção onde nós estávamos e foi quando o padre João Paulo teve a oportunidade de saudá-lo. Naquele momento o padre João Paulo disse pra ele: Santo padre, reze pelo Brasil. E naquela hora, o papa olhou pra gente no clima de muita proximidade, de muita descontração, respondeu: Vocês não têm salvação. É muita cachaça e pouca oração. E foi assim num clima de muita familiaridade. Logo depois ele já concluiu dizendo que rezava sempre pelo Brasil e que tinha um carinho muito grande pelos brasileiros. E ali ele continuou seguindo cumprimentando as pessoas. Realmente foi um momento muito descontraído. Quando a gente saiu dali, nós paramos várias vezes pra rir na rua só de lembrar da cena. Dá pra ver no vídeo a descontração ali. Ele brinca realmente com a gente — relatou padre Carlos Henrique.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos