Papa diz que tem "grande desejo" de visitar Kiev

Por Philip Pullella

A BORDO DO AVIÃO PAPAL (Reuters) - O papa Francisco disse neste domingo que anseia visitar a Ucrânia, em seus esforços para tentar pôr fim a uma guerra de cinco meses que ele tem lamentado repetidamente.

"Tenho um grande desejo de ir a Kiev", disse o papa quando perguntado sobre uma possível futura viagem à Ucrânia. Ele estava falando no avião papal para jornalistas que viajavam com ele de Roma para o Canadá.

Nenhum papa jamais visitou Moscou, e Francisco tem condenado repetidamente a invasão da Ucrânia pela Rússia. No mês passado ele acusou implicitamente Moscou de travar uma "guerra de agressão cruel e sem sentido".

Em uma entrevista exclusiva no início deste mês, o pontífice disse à Reuters que esperava poder ir a Moscou e Kiev logo após sua viagem ao Canadá.

Após a entrevista, o Kremlin disse que não tinha tido contato substantivo com o Vaticano sobre uma possível visita enquanto a Ucrânia renovou seu convite ao pontífice.

O papa estava voando no domingo para Edmonton, capital de Alberta, no início de uma viagem ao Canadá, na qual pretende se desculpar pelo papel da Igreja Católica Romana em escolas onde muitas crianças indígenas foram abusadas.

"Esta é uma viagem de penitência. Digamos que esse é o seu espírito", disse ele a repórteres em seus comentários tradicionais no início do voo.

A visita de uma semana incluirá pelo menos cinco encontros com povos nativos, pois Francisco cumpre a promessa de se desculpar em seu território natal pelo papel da Igreja nas escolas sancionadas pelo Estado, que buscavam apagar as culturas indígenas.

Também será um teste para a saúde do papa. Ele teve que cancelar uma viagem à República Democrática do Congo e ao Sudão do Sul no início de julho por causa de um problema no joelho que o obrigou recentemente a usar cadeira de rodas e bengala.

Apesar de sua lesão no joelho, o papa de 85 anos estava de bom humor e cumprimentou e brincou com os integrantes da imprensa.

Embora houvesse dúvidas iniciais sobre se ele se movimentaria por seções da aeronave, ele disse "acho que posso fazer isso" e caminhou normalmente, utilizando uma bengala.

(Reportagem de Philip Pullella)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos