Filipinos realizam crucificação coletiva na Sexta-feira Santa

San Fernando (Filipinas), 14 (EFE).- O bairro San Pedro Cutud, em San Fernando, acolheu hoje, como em todas as Sextas-Feiras Santas, uma crucificação coletiva com seis pessoas em homenagem a Jesus Cristo.

As seis pessoas se revezaram desde a manhã para serem crucificadas com pregos de aço com o objetivo de limpar seus pecados, agradecer supostos milagres e pedir coisas.

Cerca de 60 mil pessoas entre devotos e turistas assistiram a este tradicional evento na província de Pampanga, a 50 quilômetros ao norte de Manila, segundo indicou à Agência Efe o capitão de bairro, Zoilo Castro.

A elevada assistência ao evento - em outras edições foram estimadas entre 30 e 40 mil pessoas - contrasta com o baixo número de crucificados, já que no ano passado até 15 pessoas imitaram Jesus.

Um dos seis crucificados foi Ruben Enaje, um morador de San Pedro Cutud que fez pontualmente este ritual pelo 31° ano consecutivo.

Enquanto isso, nas ruas de San Fernando milhares de devotos percorreram quilômetros descalços até a catedral entre ontem e hoje.

Muitos deles completaram o percurso tomando chicotadas nas costas até deixá-la em carne viva e outros portaram cruzes no ombro de mais de 25 quilos de peso como penitência.

Estas cenas são parte da Semana Santa nas Filipinas, onde alguns crentes buscam a redenção experimentando em sua pele os tormentos sofridos por Jesus Cristo, segundo o relato bíblico

Filipinas é o país da Ásia com maior número de católicos, já que mais de 80% dos aproximadamente 100 milhões de habitantes professam esta religião como herança dos três séculos de colonização espanhola até 1898. EFE