Trump pede que Congresso acabe com vazios legais que dificultam deportações

Washington, 17 abr (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu que o Congresso acabe com os "vazios legais" que dificultam a deportação de estrangeiros condenados por crimes.

Trump reagiu a uma decisão da Suprema Corte, que determinou hoje que a legislação atual é muito vaga e não pode ser aplicada.

"A decisão da Corte diz que o Congresso deve acabar com os vazios que impedem a deportação de perigosos criminosos estrangeiros. Esta é uma crise de segurança pública que só pode ser solucionada pelo Congresso", afirmou o presidente americano no Twitter.

A Suprema Corte decidiu hoje, por cinco votos favoráveis e quatro contrários, que a legislação em vigor que permitia que o governo acelerasse a expulsão dos estrangeiros condenados no país era imprecisa, o que impede a aplicação da medida.

Uma decisão similar já tinha sido tomada em 2015 pelo Tribunal de Apelações do Nono Circuito, com sede em San Francisco.

Assim como o presidente, o Departamento de Justiça também pediu a aprovação de leis que permitam expulsar do país estrangeiros condenados por cometer alguns crimes.

"O Departamento de Justiça acha certo que crimes cometidos por imigrantes ilegais, com visto ou com algum tipo de permissão legal para estar nos EUA, deveriam ativar sua expulsão do país. Por isso, pedimos ao Congresso para acabar com esses vazios", afirmou o porta-voz do órgão, Devin O'Malley, em comunicado.

O porta-voz do Departamento de Segurança Nacional, Tyler Houlton, afirmou que a decisão da Suprema Corte atrapalha o trabalho do órgão e pode transformar os EUA em um "refúgio para criminosos".

"Mantenhamos os EUA seguro!", afirmou Trump no Twitter. EFE