Papa Francisco liga para Cristina Kirchner após ataque na Argentina

Papa Francisco ligou para Cristina Kirchner após ataque na Argentina. (AP Foto/Domenico Stinellis)
Papa Francisco ligou para Cristina Kirchner após ataque na Argentina. (AP Foto/Domenico Stinellis)

O Papa Francisco fez contato com Cristina Kirchner para se solidarizar após atentado contra ela na Argentina. Segundo a imprensa local, o pontífice enviou um telegrama para a vice-presidente e telefonou na manhã de hoje (2). "Rezo para que a harmonia social e o respeito aos valores democráticos sempre prevaleçam na amada Argentina", disse o líder na mensagem. As informações são do G1.

Veja a mensagem abaixo na íntegra:

À vice-presidente da República Argentina, Dra. Cristina Fernández de Kirchner,

tendo recebido a notícia do ataque que V. Excelência sofreu na tarde de ontem, quero expressar a minha solidariedade e proximidade neste momento delicado. Peço que a harmonia social e o respeito pelos valores democráticos prevaleçam sempre na amada Argentina, contra todo tipo de violência e agressão.

Francisco.

Como foi o atentado

Nesta quinta-feira (1º), o brasileiro Fernando André Sabag Montiel foi preso após apontar uma arma de fogo, identificada inicialmente como uma pistola, para o rosto de Cristina Kirchner, no momento em que a vice-presidente se aproximava de apoiadores em frente à sua casa, no bairro da Recoleta.

O ministro da Segurança, Aníbal Fernández, disse que o homem estava armado com uma pistola 3.8 e que ele teria tentado atirar, sem sucesso.

Fernando André Sabag Montiel possui antecedentes criminais envolvendo armas: foi acusado, em março de 2021, por contravenção pelo porte de arma não convencional, no bairro de La Paternal, onde possuiria residência. Na ocasião, o brasileiro foi flagrado com uma faca e alegou às autoridades na época que era para uso e defesa pessoal.

Por conta do atentado, foi declarado feriado nacional na Argentina. O decreto foi assinado pelo presidente Alberto Fernández.