Papa Francisco pede perdão no Canadá pelos abusos cometidos pela Igreja

De visita ao Canadá, o Papa Francisco pediu perdão aos indígenas canadianos pelos abusos cometidos por colégios católicos no passado.

Durante mais de um século, perto de 150 mil de crianças indígenas foram obrigadas a abandonar as famílias e a deixar para trás raízes, cultura e língua, para frequentar colégios estatais, muitos geridos pela igreja católica.

O Papa Francisco já pediu desculpa à comunidade várias vezes e agora decidiu arrancar numa "peregrinação de penitência" pelo país.

Esta prática aconteceu de 1800 a 1980. Quase duzentos anos que uma comissão de inquérito, lançada pela igreja, apelidou de "genocídio cultural".

Ficou provado, depois de várias investigações, que milhares das crianças foram alvo de abuso sexual e muitas morreram de desnutrição e de abusos físicos.

Depois das cerimónias em Edmonton, o Papa Francisco segue para a cidade de Ersmineskine, onde vai visitar uma escola frequentada pela comunidade indígena.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos