Anarquistas atacam igreja em Atenas após absolvição de bispo homofóbico

Atenas, 16 mar (EFE).- Membros de um coletivo anarquista atacaram na madrugada desta sexta-feira com coquetéis molotov a igreja de São Basílio em Atenas, em protesto contra uma sentença que absolveu um bispo que tinha lançado repetidamente falas homofóbicas, além de ter afirmado que Deus "odeia" os gays.

Os jovens encapuzados lançaram bombas e pedras contra o citado templo, poucas horas depois da revelação de uma sentença do tribunal da cidade de Egio, que suscitou a fúria nas redes sociais por desculpar o bispo Ambrosio de Kalavryta, que tinha sido processando pelos seus discursos homofóbicos.

Apesar de durante o julgamento o bispo ter repetido alguns dos seus insultos, e entre outras coisas, ter afirmado que Deus "odeia" os homossexuais e só os aceita "se se arrependem", e que "os gays não são criações de Deus, porque Deus não acredite seres perversos", o tribunal o absolveu.

O bispo, o primeiro alto eclesiástico na Grécia que teve que enfrentar um julgamento, afirmou que tinha usado as expressões como "metáforas", pois na realidade a sua crítica era para os políticos que tinham legalizado as uniões civis.

Após nove horas de julgamento, o tribunal aceitou o argumento de que o bispo, apesar de em um certo momento da audiência o religioso ter chegado a dizer que se tivesse uma arma e a lei o permitisse, a usaria contra eles. EFE