Papa participa, mas não preside vigília de Páscoa

·1 min de leitura

VATICANO (Reuters) - O papa Francisco participou, mas não presidiu a missa de vigília de Páscoa na Basílica de São Pedro neste sábado, provavelmente por causa de dores recorrentes na perna que tem o forçado a reduzir algumas atividades.

O cardeal italiano Giovanni Battista Re substituiu o papa como o principal celebrante da missa, que envolveu uma procissão na escuridão quase total na ala central da maior igreja da cristandade.

O papa sentou na parte da frente da basílica em uma grande cadeira branca e parecia estar alerta. O Vaticano disse que ele leria a homilia mais tarde na missa.

Presidir a missa, que foi assistida por 5.500 pessoas, exigiria longos períodos de pé durante os cantos e leituras do evangelho, bem como se ajoelhar no altar.

O papa de 85 anos sofre de uma condição que causa dor em uma perna. Recentemente, Francis também teve uma crise de dor no joelho direito.

Um programa divulgado pelo Vaticano na sexta-feira listou o papa como o principal celebrante na missa deste sábado. O Vaticano não deu nenhuma razão oficial para a mudança.

(Por Philip Pullella); Tradução Redação Brasília, 55 11 5047-2695; REUTERS BC)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos