Rei Albert II da Bélgica é hospitalizado para realizar exames no coração

Bruxelas, 19 abr (EFE).- O rei Albert II da Bélgica, de 83 anos e que abdicou em 21 de julho de 2013, foi internado nesta quinta-feira para se submeter a exames médicos sobre seus problemas cardiovasculares e assim determinar um tratamento adequado.

Segundo detalhou o Palácio Real em comunicado, o monarca sofre de estenose da válvula aórtica que necessita "de uma preparação para um tratamento adaptado a seu caso".

Fontes da chefia de Estado belga disseram à Agência Efe que o tratamento poderia consistir em uma intervenção cirúrgica ou em outro tipo de medida, e insistiram que ainda é cedo para determiná-lo.

Em qualquer caso, as fontes informaram que não se trata de uma emergência, mas faz parte de um check-up regular ao qual o pai do atual rei Felipe se submete devido a sua idade avançada.

A válvula aórtica é uma das mais importantes do coração, situada entre o órgão e a artéria aorta, a principal do corpo humano.

A sua estenose consiste em um estreitamento que impede a abertura completa da válvula aórtica, o que reduz o fluxo sanguíneo e provoca um aumento da atividade do coração.

Em consequência, isto pode levar a sinais de fadiga cardíaca.

De acordo com o jornal "Het Laatste Nieuws", Albert II deu entrada na manhã desta quinta-feira no hospital Saint-Luc de Bruxelas para se submeter aos exames. EFE