Papa pede desculpas por ter que cancelar viagem à África

Por Philip Pullella

CIDADE DO VATICANO (Reuters) - O papa Francisco pediu desculpas ao povo da República Democrática do Congo e do Sudão do Sul neste domingo por ter que cancelar sua visita devido a problemas de locomoção, e disse esperar que sua condição melhore.

O Vaticano anunciou na quinta-feira que a viagem de 2 a 7 de julho foi adiada indefinidamente por causa da doença no joelho do pontífice de 85 anos, que o obrigou a usar uma cadeira de rodas por mais de um mês.

"Sinto muito ter que adiar esta viagem, que ainda estou muito ansioso para fazer", disse ele em seu discurso de domingo diante de milhares de pessoas na Praça de São Pedro.

"Peço-lhes que me perdoe por isso. Oremos juntos para que, com a ajuda de Deus e com tratamento médico, eu possa ir até vocês o mais rápido possível. Estamos esperançosos", disse ele, dirigindo-se diretamente às pessoas e autoridades de ambos países.

Ele também exortou seus ouvintes a não se acostumarem com a guerra na Ucrânia. "Não deixemos que o tempo entorpeça nossa dor e nossa preocupação por esses mártires", disse ele.

(Reportagem de Philip Pullella)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos