Papa se recupera 'satisfatoriamente' de cirurgia

·2 minuto de leitura
Papa Francisco em 4 de julho de 2021

O papa Francisco está se recuperando "de forma satisfatória" da operação de cólon a que foi submetido no domingo (4) e ficou emocionado com as inúmeras mensagens de afeto recebidas - informou o Vaticano nesta quarta-feira (7).

De acordo com o boletim diário divulgado pelo porta-voz do Vaticano, Matteo Bruni, "a convalescença de Sua Santidade, o papa Francisco, prossegue de forma regular e satisfatória. O Santo Padre continua a se alimentar regularmente, tendo sido suspensa a terapia de infusão".

"Estou emocionado com as muitas mensagens e o carinho que recebi nestes dias. Agradeço a todos por sua proximidade e suas orações", tuitou o papa, em sua primeira declaração desde a intervenção.

O boletim médico, divulgado em várias línguas, também informa que o "exame histológico definitivo" confirmou que o papa sofre de "estenose diverticular grave com sinais de diverticulite esclerosante", que segundo os especialistas é uma doença crônica.

Bruni também destacou que "o papa Francisco está comovido com as muitas mensagens e carinho recebidos nestes dias e expressa sua gratidão pela proximidade e as orações".

O papa foi submetido no domingo a uma colectomia esquerda que já estava programada para curar uma estenose diverticular sintomática do cólon.

A cirurgia de Francisco foi decidida com o objetivo de reduzir os problemas causados pelos divertículos, que são pequenas hérnias formadas na parede do cólon. Este problema aumenta, com frequência, com a idade.

Francisco está internado em um quarto no 10º andar do hospital, o mesmo usado pelo falecido João Paulo II em diferentes ocasiões. Duas delas foram especialmente delicadas: após sofrer uma tentativa de assassinato, em 1981, e quando teve um tumor no cólon, em 1992.

Após a notícia da operação, centenas de mensagens foram publicadas nas redes sociais: de arcebispos da América Latina ao presidente venezuelano, Nicolás Maduro, passando pelo grande imã da Universidade Al-Azhar, o xeque Ahmed el Tayyeb.

De acordo com o jornal Il Corriere della Sera, o papa quis se submeter a esta operação no início do verão (hemisfério norte, inverno no Brasil), época em que tinha menos compromissos. Assim, poderá se recuperar com tranquilidade.

O pontífice suspendeu as audiências gerais das quartas-feiras durante o mês de julho e não tem encontros programados em sua agenda oficial até o próximo domingo, quando deverá aparecer na varanda do palácio pontifício para a oração do Ângelus.

Se ainda estiver hospitalizado nesse dia, poderia pronunciar a oração da janela do hospital, como já fez João Paulo II.

Nascido em 17 de dezembro de 1936 na Argentina, o papa Francisco teve o lobo superior do pulmão direito removido aos 21 anos, devido a uma pleurisia. Ele sofre de problemas nos quadris e ciática.

kv/mar/mr

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos