Papa vai se encontrar com líderes da Igreja Católica dos EUA após acusações de arcebispo, diz Vaticano

Papa acena a fiéis no Vaticano 5/9/2018 REUTERS/Max Rossi

CIDADE DO VATICANO (Reuters) - O papa Francisco vai se encontrar na quinta-feira com líderes da Igreja Católica dos Estados Unidos que querem discutir as repercussões de um escândalo envolvendo um ex-cardeal norte-americano e exigências de um arcebispo para que o pontífice renuncie.

O cardeal Daniel DiNardo, presidente da Conferência de Bispos Católicos dos EUA (USCCB), convocou o encontro após o arcebispo Carlo Maria Vigano acusar o papa no mês passado de saber há anos sobre condutas sexuais impróprias do cardeal Theodore McCarrick e não fazer nada sobre.

O Vaticano informou em comunicado que o papa irá se encontrar na quinta-feira com DiNardo, o cardeal Sean Patrick O’Malley, de Boston, e duas autoridades da USCCB.

No comunicado de 11 páginas publicado em 26 de agosto, Vigano, ex-embaixador do Vaticano em Washington, realizou um ataque sem precedentes de uma pessoa de dentro da Igreja contra o papa e uma longa lista de autoridades do Vaticano e da Igreja dos EUA.

DiNardo disse que as acusações de Vigano “exigem respostas que são conclusivas e baseadas em evidências”.

As acusações abalaram a Igreja dos EUA, seguindo uma decisão condenatória em Grande Júri no Estado da Pensilvânia que entendia que 301 padres do Estado haviam abusado sexualmente de menores durante os últimos 70 anos.

DiNardo pediu para o Vaticano ajudar com uma investigação sobre como McCarrick pode ter crescido nas classes da Igreja dos EUA embora muitas pessoas soubessem que ele havia cometido durante anos condutas sexuais impróprias com seminaristas adultos.

(Reportagem de Philip Pullella)