Pará confirma primeiro caso e já são 29 registros de 'fungo preto' no Brasil neste ano

·2 minuto de leitura

RIO - A Secretaria de Saúde do Pará (Sespa) confirmou o primeiro caso de mucormicose associada à Covid-19, em Conceição do Araguaia, nesta quinta-feira. No Brasil foram registrados, segundo o Ministério da Saúde, 29 casos da infecção fúngica conhecida como "fungo preto", entre janeiro e maio deste ano, sendo quatro notificações após terem contraído o coronavírus.

A identidade do último registro não foi divulgada, mas trata-se de um idoso que mora no município de Santana do Araguaia, no sudeste do estado. Ele foi atendido no Hospital Regional de Conceição do Araguaia, com sintomas da Covid, ficou internado e dias depois de receber alta médica procurou novamente uma unidade.

De acordo com a Sespa, devido ao mal-estar e piora no quadro clínico, o homem recebeu o diagnóstico de mucormicose e foi transferido para São Paulo para receber o tratamento. A secretaria informou ainda que, investiga o caso para detecção do local provável de infecção e que realiza ações de orientação junto aos profissionais do hospital relacionadas às medidas sanitárias necessárias para evitar a transmissão.

Segundo o Ministério Público, os registros de mucormicose, associada à Covid foram nos municípios de Conceição do Araguaia (PA), Fortaleza (CE), Natal (RN) e São Paulo (SP). Em Manaus, um paciente com comorbidade (diabetes tipo 2) morreu no mês de abril. A pasta esclarece que ocorrência dos casos de mucormicose registrados no Brasil, não tem, até o momento, relação com possíveis variantes do SARS-CoV 2.

Em nota, o órgão informou ainda que a mucormicose não é uma doença de notificação compulsória. Os casos podem ser confirmados em exames laboratoriais, que são feitos nas Unidades Federativas. Como não há um sistema integrado para dispensação de medicamentos para as micoses endêmicas, o Ministério da Saúde monitora todos os casos clinicamente para disponibilização do tratamento. Em, 2020 foram 36 casos registrados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos