Pará decreta lockdown no oeste do estado após registro de nova variante do coronavírus

ANA LUIZA ALBUQUERQUE
·1 minuto de leitura

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O governo do Pará anunciou neste sábado (30) o lockdown (quarentena rigorosa, com fechamento de comércios) nas regiões do Baixo Amazonas e Calha Norte, no oeste do estado. A decisão foi tomada após a nova variante do coronavírus que circula no Amazonas ter sido identificada em dois pacientes nestas regiões paraenses. O lockdown passará a valer a partir da meia-noite de segunda-feira (1°), com a suspensão de atividades não essenciais e a restrição máxima da circulação das pessoas. O estado ainda não detalhou as regras que serão estabelecidas para tentar conter a transmissão da nova cepa. O governador Helder Barbalho (MDB) afirmou em vídeo nas redes sociais que decidiu isolar a região diante do registro da nova linhagem e do aumento da procura por leitos. "Isso é necessário para salvar a vida da nossa população, evitar a proliferação do vírus e problemas graves que possam levar a óbito muitos paraenses", disse. O Instituto Evandro Chagas identificou a nova cepa em um homem de 58 anos e em uma mulher de 26 anos no município de Santarém (PA). A nova variante do coronavírus de Manaus (AM), registrada primeiro pelas autoridades de saúde no Japão, resultou em um novo colapso no sistema de saúde da capital amazonense nas últimas semanas. Pessoas chegaram a morrer asfixiadas devido à falta de oxigênio hospitalar -escassez que já se espalhou para outras cidades no norte do país, inclusive no Pará. Pesquisadores avaliam a possibilidade de que as mutações no vírus, responsáveis pelas novas variantes, possam estar associadas a maiores índices de letalidade e transmissibilidade.