Para 88% do público do Rock in Rio, brasileiros fazem menos do que deveriam pelo meio ambiente

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Na opinião de 88% do público do Rock in Rio, o brasileiro faz menos do que deveria para proteger o meio ambiente. O dado aparece em pesquisa realizada pelo Datafolha com frequentadores do festival na sexta-feira (9).

O estudo, encomendado pela Suzano, ouviu 404 pessoas com mais de 16 anos e tem margem de erro de cinco pontos percentuais para mais ou para menos. Apenas 9% avaliam que os brasileiros fazem o suficiente, enquanto 1% acha que eles fazem mais do que deveriam.

A coisa muda de figura quando os participantes são perguntados sobre as próprias ações direcionadas a proteger o meio ambiente. Nesse caso, 44% dizem fazer o que deveriam, enquanto 8% afirma que faz até mais do que seria necessário. São 48% os que admitem fazer menos que o necessário.

Segundo os entrevistados, os cidadãos são os principais responsáveis por cuidar da natureza. Essa foi a resposta de 44% do público do festival. Entre quem tem mais de 45 anos, esse índice sobe para 72%.

Os governos ocuparam a segunda posição na lista de quem é mais relevante na atenção ao meio ambiente, constando em 25% das respostas. Na sequência aparecem, respectivamente, as empresas (6%) e as ONGs (5%). Já 20% dos participantes responderam que todos esses são importantes.

A pesquisa também quis saber se o público sabia o significado da sigla ESG (Environmental, Social and Corporate Governance, em inglês, algo como melhores práticas ambientais, sociais e de governança). A constatação foi de que a taxa de desconhecimento é bastante alta.

De modo geral, 80% do público afirmou nunca ter ouvido falar na sigla. O índice de pessoas que não sabiam do que se tratava foi majoritário em todas as faixas etárias e graus de escolaridade.

Outros 20% disseram que já ouviram falar. Desses, no entanto, apenas 11% sabiam o significado, enquanto 8% admitiram não saber do que se tratava.

Ainda assim, as pessoas entrevistadas entenderam a importância da agenda ESG. Para 93% deles, se Brasil adotá-la e se preparar tendo isso em consideração, será possível evitar problemas ambientais e sociais.