Para 'abrir caminhos', bateria da Portela recorre a defumador na concentração para a Sapucaí

·1 min de leitura

A bateria da Portela, segunda escola a desfilar neste sábado de Grupo Especial, entra na Avenida com os caminhos abertos: o Diretor de Bateria Douglas Jorge passou com um defumador pelos 280 componentes da Tabajara do Samba. A escola, maior campeã do carnaval carioca, desfilou após a Paraíso do Tuiuti.

— É para trazer boas energias e afastar a negatividade. Coloquei ervas no defumador duas vezes para levar o que é ruim e trazer o que é bom. Abrir os caminhos para que a gente faça um lindo desfile — conta.

O costume já é tradição há alguns anos, mas ganhou mais significado neste ano, quando a azul e branco de Oswaldo Cruz retrata a simbologia dos baobás, árvores gigantescas e milenárias do continente africano.

Assinado pelos carnavalescos Renato Lage e Márcia Lage, “Igi Osè – Baobá”, quer mostrar a importância dos baobás através de aspectos como ancestralidade, religiosidade, identidade e memória.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos