Para combater a Covid-19, Minas Gerais entra na onda roxa a partir desta quarta

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Todas as regiões de Minas Gerais entram nesta quarta-feira (17) na onda roxa, uma medida adotada pelo governador Romeu Zema (Partido Novo) para conter a disseminação da Covid-19. A medida do plano Minas Consciente terá validade de 15 dias e foi anunciada na noite de segunda-feira (15) durante reunião com prefeitos e representantes de consórcios municipais de saúde. É válida para os 853 municípios do estado. Na reunião, Zema apresentou a situação atual como a mais grave desde o início da pandemia, com hospitais no limite de leitos disponíveis e desrespeito às medidas de isolamento por parte da população. "É uma medida dura, mas extremamente necessária neste momento para evitar um cenário pior do que já estamos vivendo. Faço um apelo a todos os mineiros: precisamos manter as medidas de proteção e distanciamento social", disse o governador. A onda roxa em todo o estado segue uma orientação de especialistas e do comitê de enfrentamento à Covid-19. "É uma questão humanitária, para não assistirmos cenas de horror", disse Zema aos prefeitos que participaram da reunião. "A gente desta vez vive um cenário único, que é todo o estado sofrendo muito ao mesmo tempo com a pandemia. A Secretaria da Saúde fez uma grande expansão de leitos, os municípios também fizeram, mas chegamos num momento de limite operacional", disse o secretário Fábio Baccheretti, recém-empossado no cargo. O ex-secretário Carlos Eduardo Amaral foi afastado na quinta-feira (11) após ser acusado de ter furado a fila da vacinação. Amaral admitiu que ele e outros 806 servidores de sua pasta haviam sido vacinados. Em Belo Horizonte, capital do estado, a ocupação de leitos de UTIs chegou a 93,4% nesta segunda-feira. Na onda roxa, apenas os serviços essenciais podem funcionar e apenas as pessoas que trabalham nessas atividades devem circular pelas ruas das cidades. Entre as medidas que fazem parte da fase que passa a valer para todo o estado a partir de quarta-feira está o toque de recolher entre 20h e 5h; proibição de circulação de pessoas sem o uso de máscara em qualquer espaço público ou de uso coletivo; proibição de circulação de pessoas com sintomas de gripe, exceto para consultas médicas ou realização de exames; instalação de barreiras sanitárias de vigilância; proibição de eventos públicos ou privados e proibição de reuniões presenciais. A Polícia Militar e as guardas municipais prometem atuar de forma integrada para garantir que as restrições sejam cumpridas. Regiões do estado, como a Noroeste, que tem como polo Patos de Minas, e o Triângulo Norte, cujo polo é Uberlândia, já haviam adotado medidas mais restritivas para combater a transmissão da Covid-19 e garantir a capacidade da rede hospitalar de receber os pacientes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos