Para combater evasão, SP pagará R$ 1 mil por ano a estudantes da rede estadual; Veja regras

·2 minuto de leitura
  • Valor será dividido em parcelas mensais e pode atingir até 300 mil estudantes em situação de pobreza

  • Pagamento estará condicionado à frequência escola mínima de 80%

  • Gestão estadual tenta minimizar efeito da grande evasão causada pela pandemia

Para combater a evasão escolar, o governo de São Paulo anunciou nesta quinta-feira a criação de uma bolsa destinada a estudantes da rede estadual em situação de vulnerabilidade. O valor de R$ 1 mil por ano letivo será dividido em parcelas mensais e deve beneficiar 300 mil estudantes em situação de pobreza e extrema pobreza. 

Ao todo, o governo pretende investir R$ 400 milhões no programa, com aportes de R$ 100 milhões ainda em 2021 e de R$ 300 milhões no ano letivo de 2022. 

Leia também:

Os pagamentos aos alunos serão feitos proporcionalmente ao ano letivo e estão condicionados à frequência escolar mínima de 80% e à dedicação de 2h a 3 h de estudos pelo Centro de Mídias da Seduc-SP, plataforma em que os estudantes acessam suas atividades escolares e assistem às aulas em tempo real. Também será considerada a participação nas avaliações de aprendizagem e, no caso dos estudos do último ano do Ensino Médio, a realização de atividades preparatórias para o ENEM.

O principal objetivo do programa é manter os jovens do ensino médio na escola. Na pandemia, o abandono do ensino tem sido uma das maiores preocupações de especialistas em educação. Segundo um relatório do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), só no primeiro ano da pandemia, mais de 172 mil alunos, entre 6 e 17 anos, abandonaram ou deixaram de frequentar a escola no Brasil. Outro relatório divulgado em julho pelo Fundo das Nações Unidas pela Infância (Unicef) indicou um crescimento na evasão no estado de São Paulo, com mais de 667 mil alunos fora das escolas em 2020. 

A medida anunciada nesta quinta se soma a outras iniciativas do estado para evitar o abandono de estudantes. No mês passado, o governo anunciou que iria selecionar 20 mil responsáveis de alunos para prestar apoio às escolas por um benefício de R$ 500 durante seis meses. Também criou um espaço Centro de Mídias dedicado somente aos pais, para facilitar o acompanhamento dos alunos em casa e fortalecer o vínculo da família com a escola. 

Outros estados também têm investido em maneiras de evitar a evasão. Há desde incentivos financeiros vinculados à frequência nas aulas até reforço na alimentação. 

Inscrições até 10 de setembro

As inscrições para o programa poderão ser realizadas entre 30 de agosto e 10 de setembro pelo site https://www.bolsadopovo.sp.gov.br/. Poderão se inscrever todos os alunos regularmente matriculados no ensino médio e na 9ª série do ensino fundamental da rede estadual de ensino e inscritos no Cadastro Único – CadÚnico.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos