Para Comitê da ONU, Lula deveria poder participar de eleições e debates

Acolhendo pedido da defesa de Luiz Inácio Lula da Silva, o Comitê de Direitos Humanos da ONU (Organização das Nações Unidas) pediu ao Brasil que garanta os direitos políticos do ex-presidente, mesmo com ele preso. As informações são da BBC.

A solicitação da ONU ao Estado Brasileiro pede que “tome todas as medidas necessárias para permitir que o autor (Lula) desfrute e exercite seus direitos políticos da prisão como candidato nas eleições presidenciais de 2018, incluindo acesso apropriado à imprensa e a integrantes de seu partido político”.

A decisão do Comitê da ONU ainda afirma que foi solicitado que Lula não seja impedido de “concorrer às eleições presidenciais de 2018 até que todos os recursos pendentes de revisão contra sua condenação sejam completados em um procedimento justo e que a condenação seja final”.

Ainda segundo a BBC, a defesa do ex-presidente acredita que a decisão assegura a Lula o direito de disputar as eleições até o fim, mesmo com sua condenação em primeira e segunda instâncias por corrupção e lavagem de dinheiro.

A decisão das Nações Unidas levou em conta pedido no qual a defesa de Lula argumentou que o artigo 25 do Pacto de Direitos Civis da ONU foi violado. Afirma, também, que há risco de danos irreparáveis a Lula na tentativa de impedi-lo de concorrer nas eleições presidenciais deste ano.