Para Eduardo Bolsonaro, Ernesto Araújo foi o 'melhor que já se viu na história recente do Brasil'

Extra
·1 minuto de leitura

Na noite de segunda-feira, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) se pronunciou sobre a saída de Ernesto de Araújo do Ministério das Relações Exteriores em uma rede social. Para o filho do presidente, Araújo foi o "melhor MRE que já se viu na história recente do Brasil" e acrescentou: "cumpriu seu papel e foi leal até o último segundo. Nem mesmo na despedida desonrou seus princípios, traço de quem tem caráter".

Na postagem no Facebook, Eduardo Bolsonaro defendeu ainda que "Ernesto também trabalhou na boa relação com os EUA resgatando os ideais do Barão do Rio Branco, patrono da diplomacia brasileira. Enfim, deixamos de ser anões diplomáticos" e finalizou: "Obrigado pelos seus serviços, Ernesto Araújo. Que hoje seja uma noite de merecido descanso, pois amanhã voltaremos a lembrar que o preço da liberdade é a eterna vigilância, estejamos onde estivermos".

O posicionamento do deputado vai contra o de integrantes do próprio governo, que celebraram o pedido de demissão do chanceler. Araújo foi alvo de críticas diretas do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e protagonizou um embate com a presidente da Comissão de Relações Exteriores, Kátia Abreu (PP-TO).

Jair Bolsonaro decidiu convidar Luis Fernando Serra para ocupar a pasta no lugar de Ernesto Araújo. Serra é embaixador do Brasil na França e é visto como uma pessoa mais "pragmática", o que facilitaria a relação com países estratégicos como China e os Estados Unidos.