Para EUA, Coreia do Norte quer 'chamar atenção' com disparo de mísseis

·1 min de leitura
Pessoas assistem a transmissão na TV de disparo de míssil norte-coreano em estação ferroviária de Seul em 5 de janeiro de 2022 (AFP/Jung Yeon-je) (Jung Yeon-je)

A Coreia do Norte pretende provavelmente "chamar a atenção" da comunidade internacional ao multiplicar o lançamento de mísseis, disse nesta quinta-feira (13) o chefe da diplomacia americana, Antony Blinken.

Estes testes, incluindo os dois realizados na semana passada, são "profundamente desestabilizadores", "perigosos" e "contrários" às resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas, criticou o secretário de Estado em declarações ao canal MSNBC.

"Acho que parte disso tem a ver com a tentativa da Coreia do Norte de chamar atenção. Fizeram isso no passado e provavelmente vão continuar", acrescentou.

A partir das novas sanções dos Estados Unidos contra pessoas vinculadas ao programa de armas do isolado país asiático, afirmou que os Estados Unidos estavam decididos, juntamente com seus aliados, a garantir que haja "repercussões, consequências por estes atos da Coreia do Norte".

"Há alguns meses, dissemos claramente que estávamos dispostos a dialogar com os norte-coreanos", "sem condições prévias", sobre uma "desnuclearização total da península da Coreia", lembrou Blinken.

"Deixamos claro que não temos intenções hostis", mas "a única resposta tem sido, nas últimas semanas, estes testes de mísseis", lamentou.

As negociações sobre o programa nuclear da Coreia do Norte estão estagnadas desde o fracasso das cúpulas históricas de 2018-2019 entre o então presidente americano, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong Un.

Pyongyang retomou os testes com mísseis balísticos nos últimos meses, com seis lançamentos desde setembro.

fff/iba/dg/lda/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos