Para evitar aglomerações, postos deslocam vacinação para pontos alternativos em meio à crise do coronavírus

SÃO PAULO, SP, 23.03.2020 - VACINAÇÃO-GRIPE-SP - Vacinação de idosos contra a gripe, influenza e H1N1, na UBS Barra Funda, em São Paulo, nesta segunda-feira (23). (Foto: Ronny Santos/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A campanha nacional de vacinação contra a gripe iniciou-se nesta segunda-feira (23). Em meio à crise do coronavírus, a ação do Ministério da Saúde foi antecipada para ajudar na identificação de pacientes com Covid-19.

Embora a imunização não tenha eficácia contra o vírus, os sintomas da doença são parecidos com os da gripe. Desta forma, a medida facilita os diagnósticos por exclusão.

A primeira fase da campanha visa imunizar idosos e trabalhadores da saúde. Para evitar aglomerações, em São Paulo algumas Unidades Básicas de Saúde (UBS) deslocaram os postos de vacinação para locais próximos.

A medida foi anunciada pelo secretário municipal de saúde Edson Aparecido durante entrevista à imprensa, ao lado do prefeito Bruno Covas na manhã desta segunda (23). A população, porém, foi pega de surpresa. Muitas pessoas foram direto ao posto de saúde e tiveram de se deslocar para outros locais.

Na UBS da Vila Ede, na zona norte, os idosos puderam se vacinar na igreja do bairro, a Paróquia Santo Antônio De Lisboa.

O casal Sandra Regina da Silva, 60 anos, e João Carlos Gonçalves da Silva, 63 anos, chegou a consultar o site da prefeitura, mas não encontrou a informação sobre a mudança de local. Ambos têm respeitado a quarentena por ser grupo de risco. Sandra é hipertensa e diabética, enquanto João tem problemas cardíacos.

Na UBS Vila Guarani, zona sul, o público-alvo da campanha de vacinação foi deslocado para ser imunizado na Associação de Bairro, a poucos metros do posto de saúde. A Escola Municipal Imperatriz Leopoldina, sem aulas em razão da quarentena, virou posto de vacinação da UBS Jardim Cidade Pirituba, zona norte --a escola fica ao lado da unidade de saúde.

Em outras UBSs a solução foi atender ao público do lado de fora. Em frente à UBS Vila Nivi, na zona norte, foram montadas duas tendas para atender ao público.

O mesmo acontece na UBS Belenzinho, na zona leste; a unidade diz que, ali, o atendimento tem sido rápido, evitando a exposição dos idosos. Na UBS Brasilândia, zona norte, o estacionamento virou posto de vacinação, enquanto na unidade de Itaquera a área verde serve receber o público para a imunização.

A rede pública adotou ainda esquema de drive-thru de vacinação para que os idosos pudessem ser imunizados dentro de seus próprios veículos.