Para Juma em 'Pantanal', Alanis Guillen diz ter ficado dias descalça, noites imersas na natureza e voltado a comer carne

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Vivendo um grande desafio na carreira com Juma, em "Pantanal", Alanis Guillen viveu uma intensa preparação para encontrar o tom da personagem. A primeira mudança veio em hábitos pessoais. A atriz, que era vegetariana, voltou a comer carne.

"Queria me lembrar da sensação da fibra em contato com a boca, sentir os efeitos desses nutrientes no meu organismo. A carne é um alimento pesado, que nos puxa à matéria, e Juma, em toda a sua rusticidade, me pediu por esse vigor", disse a artista em entrevista à "29 horas".

Para encontrar o jeito rústico de andar e se despir das vaidades, a paulista se refugiou na natureza antes de iniciarem as gravações e se inscreveu até mesmo em aulas de kung fu, arte marcial chinesa em que os golpes são inspirados em movimentos animais.

"Passei dias andando descalça e noites inteiras imersa na natureza, aguçando minha visão noturna. Experimentei, ainda, aulas de equitação e de kung fu. Meio humana, meio bicho, Juma Marruá é um lembrete de que todos nós estamos integrados à natureza e devemos, quanto mais breve, nos reconectar a ela e a seus chamados. A personagem é um grito de socorro e trégua, pelas nossas matas devastadas e por nossos animais extintos, que eu espero muito que ressoe e seja ouvida para muito além das fronteiras do nosso Centro-Oeste".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos