Para maioria, militar da ativa não deve ir a ato nem ter cargo no governo

·1 minuto de leitura
RIO DE JANEIRO, BRAZIL - JUNE 19: President of Brazil Jair Bolsonaro (3L) attends a military flag oath ceremony at Escola Naval on June 19, 2021 in Rio de Janeiro, Brazil. Bolsonaro is facing a probe for pandemic mismanagement as the country approaches the half million victims of COVID-19. Today large anti-Bolsonaro demonstrations have been called around the country. (Photo by Wagner Meier/Getty Images)
Braga Neto (Defesa) e Hamilton Mourão (vice-presidente) são dois militares com cargos no governo de Bolsonaro

Pesquisa do Datafolha realizada neste domingo mostrou que a maioria dos brasileiros é contra a participação de militares da ativa em manifestações políticas e também não concordam com a participação destes em cargos no governo federal.

Para 62% dos entrevistados, militares não devem participar de atos políticos. Para 34%, não há problema nesse envolvimento político.

Sobre cargos no governo, 58% dos entrevistados acreditam que militares não deveriam ter cargos no governo (eram 52% em maio de 2020). Para 38%, os militares devem ter cargos no governo (esse número era de 43% em maio de 2020).

A pesquisa ouviu 2.074 pessoas com mais de 16 anos nos dias 7 e 8 de julho. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

Participação de militares

Desde o início de seu governo, o presidente Jair Bolsonaro tem dado bastante espaço a militares na administração pública. O general Eduardo Pazuello comandou o Ministério da Saúde no período mais problemático da pandemia do novo coronavírus. Ele, inclusive, participou de um ato político no Rio de Janeiro recentemente. O ex-ministro é alvo da CPI da Covid justamente por causa de sua passagem na pasta. Pazuello hoje tem um cargo no Palácio do Planalto.

Entre alguns militares com participações no governo estão Braga Netto (Defesa), Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil) e Joaquim Silva e Luna (Petrobras).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos