Para o 2º turno, Haddad avalia aliança com Rodrigo Garcia em São Paulo

Fernando Haddad vai ao segundo turno em São Paulo. (Foto: REUTERS/Paulo Whitaker)
Fernando Haddad vai ao segundo turno em São Paulo. (Foto: REUTERS/Paulo Whitaker)

Com a disputa para o governo de São Paulo confirmada no 2º turno, Fernando Haddad (PT) declarou que pretende conversar com Rodrigo Garcia (PSDB) para apoio na nova fase da campanha eleitoral. "Amanhã começa o trabalho, são 28 dias de trabalho", falou em discurso para a imprensa.

"Acho que tanto o Lula tem uma conversa a fazer com outros setores da sociedade que não vieram conosco no primeiro turno, quanto eu aqui em São Paulo, que tenho todo o interesse em dialogar com as forças que sustentaram a candidatura do Rodrigo Garcia e que podem se sentar à mesa e discutir aquilo que nós unimos, nos aproxima e realizar uma bela campanha de segundo turno propositiva, dialogando com as necessidades do povo paulista", afirmou, em um hotel no Centro da capital paulista.

2º turno em São Paulo

O estado de São Paulo terá 2º turno para decidir a sucessão do Palácio dos Bandeirantes. Fernando Haddad (PT) e Tarcísio de Freitas (Republicanos) voltarão a se enfrentar em 30 de outubro, quando os eleitores voltam às urnas.

Com 92% das urnas apuradas, Tarcísio ficou em primeiro lugar, com 42,59% dos votos válidos (9,1 milhões de votos), enquanto Fernando Haddad ficou com 35,46%, equivalente a 7,6 milhões de votos.

"Queria agradecer a imprensa, agradecer ao povo do interior, do litoral, da capital, da região metropolitana, nós passamos por mais de 150 cidades ao longo desses últimos dois anos para nos aprofundarmos em relação aos problemas do estado e em todas as cidades fomos bem recebidos sem qualquer exceção, não houve sequer incidentes que foram registrados como incidentes graves ou até leves, coisas muito banais. Tenho muito agradecimento pelo carinho que nós conquistamos ao longo dessa jornada."

O petista ainda avaliou o resultado das eleições presidenciais, que também serão decididas em 2º turno entre Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL). “Ciência política como toda ciência exige um pouco de tempo, eu vou dizer o que eu penso que aconteceu [sobre as pesquisas], mas acho que os votos que migraram para o Tarcísio e para o Bolsonaro no primeiro turno, são os votos que migrariam no segundo, essa é minha opinião. Os votos que poderiam migrar para mim e para o lula, se quer migraram", explicou o candidato.

Governador: qual a função que esse cargo exerce?

O governador é representante do Poder Executivo, com objetivo de governar o povo e conduzir os interesses públicos de cada estado.

Assim, a função do governador é comandar de forma completa o estado e representá-lo em ações jurídicas, políticas e administrativas. Ele também defende todos os interesses e necessidades do estado para com o presidente da República.

O Poder Executivo estadual também possui a função de articulação política com o governo federal, bem como com os municípios que integram o estado.

Como é eleito o governador?

Para a eleição de governador estadual é utilizado o sistema de maioria simples. 50% dos eleitores mais um voto válido.

Se nenhum dos candidatos disponíveis conseguir mais da metade dos votos, a votação segue para o segundo turno, onde os dois candidatos mais votados se enfrentam e vence quem conseguir mais votos.

Assim como o presidente da República, o governador é eleito com periodicidade de quatro anos, permitida a reeleição pelo mesmo período.

Eleições 2022: Governador possui as funções de gerir o orçamento e executá-lo. (Foto: Reprodução/TSE)
Eleições 2022: Governador possui as funções de gerir o orçamento e executá-lo. (Foto: Reprodução/TSE)

O que está sob a gestão dos governadores?

  • Segurança pública Uma das maiores responsabilidades do governador estadual é a segurança pública, envolvendo o total controle das Polícias Civil e Militar e a construção e administração de presídios.

  • Saúde – Está na alçada do governador criar as políticas de saúde estaduais e organizar o atendimento todo o atendimento de saúde, construindo e mantendo hospitais e instalações – laboratórios, centros de doação de sangue e centros de atendimento complexo (hospitais do câncer, por exemplo).

  • Educação No quesito educacional, o principal foco do governador costuma ser o ensino médio, hoje considerada a mais problemática das etapas do ensino formal brasileiro.

  • Definir o orçamento estadual – Os documentos orçamentários são de responsabilidade do governador estadual. Eles visam fomentar o planejamento de curto e médio prazo do estado, trazendo mais transparência ao uso dos recursos públicos.

  • Infraestrutura estadual – A responsabilidade sobre toda a infraestrutura é mantida na alçada do governador estadual. Rodovias e portos, por exemplo, precisam receber cuidados do governo.

  • Adquirir investimentos federais para estados e municípios – Para viabilizar projetos de grande porte, tanto o estado quanto os municípios dependem de investimentos vindos do governo federal. Para isso, o governador é importante e peça-chave na articulação política entre União, estado e municípios.