Para os bem pequenos: conheça a creche com ala para cãezinhos e o hotel dentro de casa

Só para menores. Assim será a nova ala do Club Pet, pet shop e clínica veterinária no Leblon. A loja também oferece serviço de hospedagem e de creche. E, em breve, contará com uma área de lazer exclusiva para cães de microporte, de raças como yorkshire, chihuahua e maltês, que pesem até seis quilos. Um espaço com paredes de vidro, para que os “papais” e “mamães” possam ver seus “filhos” já de longe. E com tudo a que os pequeninos têm direito: rampa, túnel, ponte, tudo numa altura compatível com a deles e acolchoado, para não machucar as patinhas.

Pode tratar pet como filho? Depende, explica veterinária

Projeto sustentável: Engenheira cria projeto que transforma redes de pesca em bolsas

— Dividíamos os cães da creche em três grupos: pequeno, médio e grande portes. Mas, no meio do ano passado, senti a necessidade de criar um quarto, para os pequenininhos. Eles são mais frágeis, podem se machucar ou ficar acuados diante de cachorros maiores — explica Fabiana Velmovitsky, sócia do Club Pet.

Ela conta que, desde então, separou uma área em um dos dois andares da creche apenas para os pequeninos. Mas achou que, ainda assim, o espaço não estava adequado. E, há um mês e meio, resolveu fazer uma reforma no primeiro andar, onde até então funcionavam somente a pet shop e a clínica veterinária, para dar lugar também ao playground dos menorezinhos.

O hotel e a creche funcionam de domingo a domingo. A hospedagem varia de R$ 100 a R$ 160. A diária avulsa da creche, das 7h às 19h, sai a R$ 100. O pacote de cinco vezes na semana custa a partir de R$ 38 por dia.

— Vários animais desenvolvem questões físicas ou emocionais, como ansiedade ou estresse, por falta de atividades ou por ficarem sozinhos. Momentos de lazer para os cães são fundamentais — destaca Fabiana.

Para evitar abandono: Animais castrados pela prefeitura de Niterói receberão microchip

A engenheira Elida Gurgel, moradora do Leblon, afirma que a creche do Club Pet é o melhor lugar para deixar seu “filhinho” Paco, um lulu da pomerânia de 2 anos e meio:

— Levá-lo ao Club é um dia de alegria para ele e para mim. Sei que vai ser bem cuidado e ficar em segurança. É notório o quanto ele gosta, porque fica animado logo ao chegar. Durante o dia eles me mandam fotos, e sei que qualquer problema vão entrar em contato.

Carinho, cuidado e atendimento personalizado também são diferenciais do Hotelzinho da Mimica. Tudo começou há dez anos, quando clientes da clínica Urcão & Cia, do veterinário José Carlos Martins, passaram a perguntar-lhe sobre lugares para hospedarem seus cães enquanto viajavam. Ele e a mulher, a funcionária pública Daniele Veronese Martins, decidiram, então, disponibilizar a casa deles. E batizaram a hospedagem com o apelido da filha do casal.

— Moramos num apartamento grande no Flamengo, com 160 metros quadrados. Conseguimos receber até dois cachorros por vez com espaços exclusivos para cada um, e o diferencial de ter um veterinário disponível 24 horas por dia. Além do aconchego caseiro: tem uns que só dormem se for no meu quarto — conta Daniele, que acaba de abrir com o marido a pet shop Pet Zen no bairro onde moram.

A diária do hotelzinho custa a partir de R$ 50. Os donos são encorajados a mandar a mantinha, a caminha e os potes de água e de comida aos quais os bichinhos já estão acostumados, para que eles se sintam ainda mais em casa.

Saúde: Dor forte no período menstrual pode indicar endometriose, doença de Anitta

— Tem uns que chegam com um malão, como se o cachorro fosse ficar meses — diverte-se Daniele. — Mas temos aqui um enxovalzinho completo para os que preferem não trazer nada e chegam só com a coleira.

A jornalista Betina Lebailly, moradora de Copacabana, está passando duas semanas na França. E deixou o maltês Lennon, de 4 anos, no hotelzinho.

— Lennon fica lá há três anos, sempre que viajo com meu marido. Ficamos tranquilos porque sabemos que ele é muito bem tratado. Eles entendem bem de cachorros e mandam fotos, vídeos, o que ajuda a diminuir a saudade — diz Betina.

Ela conta que soube do hotelzinho por indicação de uma amiga:

— É uma hospedagem familiar e nada mambembe. Daniele e José são como segunda família para Lennon.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos