Para pedir namorada em casamento, homem finge ser preso por carro roubado

Homem finge que está sendo preso para pedir namorada em casamento, no Rio. (Foto: Reprodução/TV Globo)
Homem finge que está sendo preso para pedir namorada em casamento, no Rio. (Foto: Reprodução/TV Globo)
  • Noivo teve ajuda de dois policiais militares

  • Agentes chegaram a algemar o homem

  • Pedido de namoro também foi diferente

Um homem fingiu que estava sendo preso para pedir a namorada em casamento. Marcos Veloso pediu ajuda para policiais militares de Ramos, na Zona Norte do Rio de Janeiro, para fazer uma surpresa para Shirley Mclaynne Rinaldi.

A ação foi gravada por uma amiga dos noivos. A história inventada é que Marcos teria comprado um carro roubado. Na hora da falsa abordagem, os agentes algemaram o homem e ameaçaram levar Shirley presa também.

Ela então entrou em casa para buscar sua bolsa e quando voltou o namorado estava ajoelhado, com a aliança em mãos. Ele fez o pedido e ela aceitou.

O noivo conta que teve a ideia na hora em que viu os PMs. “Eu queria fazer uma coisa diferente de tudo. Então, eu vi os policiais, já tinha comprado a aliança e falei: ‘Vai ser isso’. Perguntei a eles e eles toparam fazer”, disse Marcos.

Pedido de namoro surpreendente

Marcos tinha o desafio de superar o pedido de namoro que fez a Shirley. Ela conta que eles estavam em uma lanchonete quando aconteceu.

“Ele me chamou, eu olhei para trás, e ele estava ajoelhado. Todo mundo começou a bater palma, um alvoroço. Ele gosta dessas coisas”, contou a mulher à TV Globo.

“Ele é tudo para mim, tem um coração imenso. Por ele ser uma pessoa boa, pelo jeito que ele me trata, eu sou completamente apaixonada por ele”, declarou a noiva.

“Ela é surpreendente, eu amo essa mulher demais. Não tenho nem palavras para falar. Ela é incrível, só de estar perto dela eu me arrepio, coração dispara”, retribuiu o noivo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos