Para PT e governistas, Datafolha mostra fim de Moro e da terceira via

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 07.12.2021 - O ex-juiz Sergio Moro (Podemos). (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 07.12.2021 - O ex-juiz Sergio Moro (Podemos). (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Para o PT e para governistas, o resultado do Datafolha divulgado nesta quinta-feira (16) reforça o quadro que ambos já previam, de que a disputa da eleição de 2022 será apenas entre Jair Bolsonaro e o ex-presidente Lula.

Os dois lados também avaliam que a pesquisa mostra que Sergio Moro não chegará a lugar nenhum. Eles dizem que quem classifica o ex-juiz como competitivo é apenas ele próprio, setores da mídia e caciques de partidos da centro-direita.

Aliados de Bolsonaro atribuem o bom resultado do petista no Datafolha ao fato de ele estar aparecendo pouco para o público no momento e que, quando sair da toca, como eles dizem, deve sofrer aumento na sua rejeição e redução nas intenções de voto.​

Gilberto Kassab, presidente do PSD, afirmou à coluna Painel, da Folha de S.Paulo, que a pesquisa consolida a força de Lula para 2022, mas avalia que o quadro ainda não está definido. "O brasileiro só mostra interesse na eleição depois do Carnaval", afirma.

Políticos da União Brasil que defendem apoio a Sergio Moro dizem que o resultado do ex-juiz foi bom e mostrou que há caminho para percorrer no sentido de desidratar Jair Bolsonaro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos