Para Zelensky, vitória da Ucrânia no Eurovision é presságio de sucesso no campo de batalha

Os ucranianos da banda Kalush Orchestra se consagraram na noite de sábado (15) os vencedores do Eurovision — o maior concurso musical do mundo — com a canção "Stefania". Em uma edição deste tradicional evento mais política do que nunca, a conquista foi festejada pelo presidente ucraniano Volodymyr Zelensky, para quem a façanha é um presságio da vitória da Ucrânia também no campo de batalha.

"Nossa coragem impressiona o mundo. Nossa música conquista a Europa", afirmou Zelensky, depois do triunfo da Kalush Orchestra. O presidente ucraniano também disse esperar realizar, no futuro, uma edição do Eurovision em uma "livre, pacífica e reconstruída" Mariupol, cidade tomada pelas tropas russas no sul da Ucrânia.

Em uma apresentação ovacionada, os ucranianos sensibilizaram o público com sua música e lembraram a tragédia da qual o país é palco. O cantor da Kalush Orchestra, Oleh Psiuk, fez um apelo pela paz na Ucrânia e pelo resgate dos soldados ucranianos entrincheirados na usina de Azovstal.

"Por favor, ajudem a Ucrânia e Mariupol! Ajude Azovstal agora!", declarou, em inglês, o líder do grupo no palco do evento realizado em Turim, na Itália.

A canção "Stefania", que homenageia a mãe deste rapper de 27 anos, era apontada como a favorita a vencer o concurso. O evento, realizado anualmente desde 1956, tem um sistema de pontuação que mistura os critérios dos jurados profissionais dos países participantes com o voto do público.


Leia mais

Leia também:
Saiba por que o Eurovision, o maior concurso musical do mundo, está mais político do que nunca este ano
Cancelamento de artistas pró-Putin e solidariedade a ucranianos marcam "guerra cultural" na França
Ministério da Cultura da França oferece € 1 milhão para artistas ucranianos e dissidentes russos

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos