Paradas do orgulho LGBT estão fora das ruas mais uma vez e lançam programação online

·3 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em tempos não pandêmicos, junho era o mês em que a avenida Paulista ficava repleta de cores, enquanto as ruas de São Paulo davam espaço para festivais que misturam debates políticos e performances musicais. Neste ano, mais uma vez por causa da pandemia de Covid-19, eventos como a Parada do Orgulho LGBT e a Marcha do Orgulho Trans acontecem de forma virtual.

É uma tradição que o sexto mês do ano sedie eventos de orgulho LGBT. Isso ocorre desde que, na Nova York de 28 de junho de 1969, houve uma grande resistência pública de homossexuais e transexuais contra a violência da polícia. Conhecida como Revolta de Stonewall, a data se tornou simbólica.

A seguir, saiba mais sobre dois eventos para celebrar o orgulho que acontecem nos próximos dias.

*

MARCHA DO ORGULHO TRANS DE SÃO PAULO

Embora o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), tenha anunciado que toda a população adulta do estado do estará vacinada ao menos com a primeira dose até o último dia de outubro, os eventos no estado seguem organizados majoritariamente de forma online. É o caso da Marcha do Orgulho Trans de São Paulo, que vai ocorrer em todas as sextas-feiras deste mês.

Sem a marcha, mas com programação digital, o tema da quarta edição do evento se debruça sobre os banheiros inclusivos, com discussões sobre como esses locais podem deixar de ser ambientes hostis para a população trans.

A transmissão da primeira parte será feita nesta sexta (4), às 19h, no YouTube do instituto [SSEX BBOX] - Sexualidade Fora da Caixa, que faz parte da organização do evento e busca dar visibilidade às questões de gênero e sexualidade.

Serão dois blocos. No primeiro, das 19h às 19h40, o público poderá assistir a atrações como a performance artística de Julian Santos, ativista e diretor de arte. O segundo bloco, que tem início em seguida, trará um debate com convidados como Erika Hilton, vereadora transexual eleita em São Paulo, e Angela Pires Terto, assessora de direitos humanos da ONU Brasil.

A programação dos próximos dias da Marcha pode ser consultada no site do evento.

25ª PARADA DO ORGULHO LGBT DE SÃO PAULO

Por causa da Covid-19, a edição deste ano do mais tradicional evento do orgulho LGBT também será feita de forma online. A programação ocorre neste domingo (6), a partir das 14h, com transmissão ao vivo no YouTube da Parada SP.

A 25ª edição tem como tema a luta pelo respeito às pessoas que vivem com HIV. Infectologistas e pessoas que vivem com o vírus são convidados para participar de discussões e debates sobre o assunto.

A live será comandada por youtubers, como Lorelay Fox e a dupla Eduardo e Filipe, do canal Diva Depressão, que também emprestam seus perfis para a transmissão do evento —mas a organização não confirma o horário de nenhuma das atrações e apenas adianta que os shows serão intercalados com rodas de conversa.

Sem horário definido, estão confirmados nomes como Silvetty Montilla, Gloria Groove, Majur, Pepita, Lia Clark, Sandra de Sá, Maria Gadú, Mateus Carrilho e Pabllo Vittar, que faz o show de encerramento.

Segundo a organização do evento, o site oficial e as redes sociais da Parada tampouco trarão a programação detalhada das apresentações.

*

4ª MARCHA DO ORGULHO TRANS DE SÃO PAULO

Quando Dias 4, 11, 18 e 25 de junho, às 19h

Onde No YouTube do instituto [SSEX BBOX] - Sexualidade Fora da Caixa

Preço Gratuito

Link: https://www.youtube.com/c/SSEXBBOX/featured

25ª PARADA DO ORGULHO LGBT DE SÃO PAULO

Quando Neste domingo (6), às 14h

Onde No YouTube da Parada SP

Preço Gratuito

Link: https://www.youtube.com/paradasp

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos