Paralimpíada: brasileiro conquista prata na esgrima em cadeira de rodas em duelo que ninguém assistiu

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O brasileiro Jovane Guissone tentava nesta quinta-feira o segundo ouro de sua carreira na esgrima em cadeira de rodas. Mas ele caiu para o russo Alexander Kuzyokov por 15 a 8 e terminou em segundo lugar na disputa da classe B. Apesar de perder o ouro, Guissone ficou feliz com a medalha, mas ninguém assistiu a conquista do brasileiro.

Sem torcida devido à pandemia, a decisão também não teve geração de imagens. A medalha foi a 8ª do Brasil na competição até agora.

Vice-líder do ranking mundial, Guissone chegou a Tóquio como a principal esperança de medalha do Brasil na modalidade. Ele já tinah subido no lugar mais alto do pódio nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012.

— Estou muito feliz mesmo pelo dia de hoje. Meu objetivo era trabalhar bastante para chegar aqui em Tóquio, fazer o meu melhor e garantir uma medalha para o Brasil. Feliz, jogando solto e colocando em prática tudo aquilo que treinei. Voltar com uma medalha no peito é resultado de muita dedicação. Agradeço demais a todo mundo que torceu por mim durante toda a madrugada. Graças a Deus, isso aconteceu. É fruto de muito trabalho meu e da equipe toda, minha família, que sempre me apoiou muito — disse ele.

O brasileiro volta a atuar na sexta-feira, a partir de 21h, para disputar a competição do florete categoria B.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos