Paralimpíada: conheça Wallace Santos, ouro no arremesso de peso e recordista mundial

·1 minuto de leitura

Wallace Santos garantiu mais um ouro para o atletismo brasileiro nas Paralimpíadas de Tóquio com o arremesso de peso classe F55. Na última tentativa, o brasileiro garantiu a medalha com direiro a quebra de recorde mundial da categoria para atletas cadeirantes.

O título foi conquistado com a marca de 12,63m, 16 centímetros a mais do que o recorde anterior, pertencente a Ruzhdi Ruzhdi desde 2017. O búlgaro desta vez ficou com a prata (12,19m), e o polonês Lech Stoltman (12,23m) completou o pódio.

O carioca ficou paraplégico em uma acidente de trabalho, em uma companhia de ônibus. Em 2007, ele estava embaixo de um dos veículos quando o macaco hidráulico cedeu e o ônibus caiu sobre Wallace, que fraturou uma vértebra da coluna lombar.

Ele conheceu o esporte paralímpico em 2013, através de umm projeto social, inspirado por Jonas Licurgo. O atleta, 1º do mundo em 2017 no lançamento de dardo, emprestou sua cadeira para Wallace treinar. Sua atual treinadora presenciou a cena e o convidou para treinar frequentemente. Sua primeira convocação pela Seleção Brasileira foi em 2016, para os Jogos Paralímpicos do Rio. Nesta sexta ele conquistou sua primeira medalha paralímpica, após também levar o ouro no arremesso de peso nos Jogos Parapan-Americanos de Lima 2019.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos