“Parcela dos jornalistas é usuária de cocaína e, por isso, defende traficantes”, diz Sérgio Camargo

·2 minuto de leitura
  • Presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Camargo, afirmou que “parcela significativa dos jornalistas é usuária de cocaína”

  • Segundo ele, por esse motivo, jornalistas “defendem” traficantes

  • Comentário foi feito em referência à operação do Jacarezinho

O presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Camargo, afirmou nesta segunda-feira (10) que “parcela significativa dos jornalistas é usuária de cocaína” e, por isso, “defensora” de traficantes. Em um post no Twitter, ele referia-se a uma publicação do jornal Folha de S. Paulo.

Segundo a reportagem, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que as 28 pessoas mortas durante a operação policial na favela do Jacarezinho, no Rio de Janeiro, eram “traficantes que roubam, matam e destroem famílias”.

Leia também

Sérgio Camargo escreveu no Twitter: “Trabalhei quase trinta anos em algumas das maiores redações de São Paulo. Parcela significativa dos jornalistas é usuária de cocaína. A defesa ferrenha e incondicional que fazem de traficantes pouco ou nada tem a ver com o interesse público. Se é que me entendem…”

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O Ministério da Família, Mulher e Direitos Humanos, comandado pela ministra Damares Alves, excluiu uma nota oficial em que se pronunciava sobre a chacina na comunidade do Jacarezinho, no Rio de Janeiro, ocorrida na última quinta-feira (06). O texto, divulgado na sexta-feira seguinte à operação que resultou em 28 mortes, afirmava a necessidade de ações policiais, mas a também de se garantir a proteção da vida.

O posicionamento foi criticado por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais, que afirmam que todas as vítimas da operação são criminosos, com exceção do único policial vitimado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos