Parte de cânion desaba e deixa ao menos 7 mortos em Capitólio (MG); número de desaparecidos cai a 3

·2 min de leitura

Por Marta Nogueira

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Pelo menos sete pessoas morreram e dezenas ficaram feridas, após pedras se soltarem de um cânion no lago de Furnas em Capitólio (MG) neste sábado e atingirem lanchas que estavam no local, conforme informações do Corpo de Bombeiros do Estado.

O número de desaparecidos caiu para três, informou o porta-voz da corporação tenente Pedro Aihara. Inicialmente havia a informação de 20 desaparecidos.

"O número de desaparecidos foi diminuido substancialmente porque boa parte das vítimas... estavam sem contato, uma vez que elas se deslocaram por meios próprios para as unidades hospitalares da região", afirmou Aihara em áudio enviado à imprensa.

"Fizemos uma força tarefa integrada que conseguiu contato com essas pessoas, resgatadas pelas próprias embarcações."

Trabalhos de busca e salvamento do Corpo de Bombeiros foram planejados e continuam em curso, pontuou o porta-voz, com suspensão das atividades de mergulho durante a noite por questões de segurança.

O incidente teria ocorrido após uma "cabeça d´água" atingir a região dos cânions, com o rolamento de pedras e estruturas rochosas, que atingiram ao menos quatro embarcações, das quais duas sofreram impacto direto, disse mais cedo o porta-voz.

Também mais cedo Aihara havia informado que mais de 30 vítimas foram encaminhadas para hospitais da região e 27 delas já haviam sido atendidas e liberadas. As vítimas fatais, de acordo com os bombeiros, foram encontradas mortas já no local.

Em nota, a Marinha do Brasil informou que será instaurado um inquérito para apurar causas e circunstâncias do fato ocorrido. Disse ainda que tomou conhecimento do acidente no fim da manhã deste sábado.

"DelFurnas deslocou, imediatamente, equipes de Busca e Salvamento (SAR) para o local, integrantes da Operação Verão ora em andamento, a fim de prestar o apoio necessário às tripulações envolvidas no acidente, no transporte de feridos para a Santa Casa de Capitólio, e no auxílio aos outros órgãos atuando no local", disse a Marinha.

(Por Marta Nogueira; reportagem adicional de Ricardo Brito em Brasília)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos