Parentes, amigos e moradores de Gramacho se despedem de irmãos mortos em ataque a barbearia: 'Indignação'

Extra
·2 minuto de leitura

Foram enterrados, na tarde desta segunda-feira, os corpos dos irmãos Eduardo e Elson de Andrade, dois barbeiros que foram mortos a tiros no último sábado enquanto trabalhavam, em Gramacho, Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Em cerimônia marcada pela emoção e pela indignação, parentes e amigos se despediram de Dudu e Careca, como eram conhecidos. O alvo dos criminosos, segundo testemunhas, seria um terceiro homem, que estava no estabelecimento no momento do atentado e que, mesmo ferido, conseguiu fugir.

O sepultamento reuniu dezenas de pessoas. Além da família e de amigos, muitos moradores do bairro Gramacho, onde os dois eram muito queridos, também comepareceram à despedida, com cartazes de apoio aos parentes e manifestações de indignação.

— Uma fatalidade horrível, que chocou o bairro de Gramacho. Eram pessoas muito queridas e tiveram essa morte horrível. Eles eram muito trabalhadores, guerreiros... o rapaz que foi cortar o cabelo lá que devia (ao tráfico). Eles estavam no momento errado, no lugar errado, na hora em que tudo isso aconteceu. Infelizmente isso é o Brasil — disse Dircileni Cecilía Torneli, amiga da família, também cabelereira do bairro de Gramacho.

Segundo ela, a mãe dos rapazes toma remédios controlados e, no momento em que morreu, um deles, Dudu, estava com uma receita para compra-los após o serviço na barbearia.

— Ele ajudava a mãe, agora nem sabemos como vai ser. Antes de morrer, a irmã dele pediu para que ele comprasse um remédio, ele morreu com a receita da mãe no bolso, não deu tempo. Ela (a mãe) está desesperada, não para de repetir: 'quero os meus filhos, quero os meus filhos'.

Por fim, Dircileni fez um desabafo:

— Você acorda cedo, 4 da manhã, para dar sustento para sua família e acaba assim do jeito que acabou. A família está aqui gritando desesperada, porque sabem que o papai não vai voltar, quem traz a comida para dentro de casa não vai voltar, um homem trabalhador. É difícil. E não é só aqui, é em todos os lugares do Rio. A gente paga imposto caro, paga tudo caro, e convive com assaltos, guerra de traficantes. Onde a gente mora está ficando abandonado. Hoje a gente anda com medo o tempo todo.

No último sábado, dois homens armados teriam entrado atirando na barbearia dos irmãos, na Rua Darcy Vargas, em Gramacho. O alvo, de acordo com a investigação, seria um homem que cortava o cabelo com Dudu no momento do ataque. O cliente também ficou ferido, mas conseguiu fugir do local.

De acordo com a Polícia Militar, na fuga os criminosos ainda deixaram cair uma granada com o pino, e o Esquadrão Antibombas da Polícia Civil precisou ser acionado.

De acordo com a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), as investigações sobre o caso estão em andamento. A perícia foi realizada no local e diligências seguem para identificar a autoria do crime.