Parentes fazem 'dobradinhas' e se elegem para Legislativos no país

JOELMIR TAVARES
Dhavid Normando/Futura Press

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Não só os irmãos Eduardo (deputado federal por São Paulo) e Flávio Bolsonaro (senador pelo Rio), filhos do presidenciável Jair Bolsonaro, saíram vitoriosos nesta eleição.

Pelo país, se multiplicam casos de pais e filhos, marido e mulher e até nora e sogra que fizeram "dobradinhas" na campanha e foram eleitos neste domingo (7) para cargos no Legislativo.

No Paraná, por exemplo, Boca Aberta (Pros) conquistou mandato de deputado federal e seu filho, Boca Aberta Júnior (PRTB), se elegeu deputado estadual.

Boca Aberta pai foi o vereador mais votado no estado em 2016 e teve o mandato cassado pela Câmara de Londrina no ano seguinte, por quebra de decoro (ele fez uma vaquinha na internet para pagar uma multa eleitoral).

Também no Paraná, o deputado federal Delegado Francischini (PSL) e seu filho Felipe Francischini (PSL) vão inverter os papéis a partir do ano que vem. 

Delegado Francischini foi eleito para a assembleia como a maior votação da história do Paraná (427.749 votos). Felipe, que hoje é estadual, conquistou vaga de deputado federal pelo estado, com a segunda maior votação neste ano (241.537 votos).

No Piauí, o deputado estadual Themístocles Filho (MDB) conseguiu a reeleição para a Assembleia e seu filho Marcos Aurelio Sampaio (MDB) concorreu a uma vaga na Câmara dos Deputados e foi bem-sucedido.

Também no estado, Flavio Nogueira (PDT) e Júlio César Lima (PSD) se elegeram deputados federais e ainda tiveram filhos confirmados nas urnas para a Assembleia Legislativa -Flavio Nogueira Júnior (PDT) e Georgiano Neto (PSD), respectivamente.

Casais também saíram felizes das eleições piauienses. O senador Ciro Nogueira (PP) foi reeleito e sua mulher, Iracema Portella (PP), conseguiu mais um mandato na Câmara dos Deputados.

O governador Wellington Dias (PT) também conquistou a reeleição no primeiro turno e viu sua mulher, a deputada federal Rejane Dias (PT), renovar o mandato para deputada federal.

No Amapá, Aline Gurgel (PRB) conseguiu se eleger deputada federal e sua sogra, Telma Gurgel (PRP), foi vitoriosa para mais um mandato na Assembleia Legislativa.

Aline é cunhada do deputado federal Vinicius Gurgel (PR), que é casado com a deputada estadual Luciana Gurgel (PR) -ambos reeleitos para novos mandatos nas atuais Casas a partir de 2019.

Na Bahia, mais exemplos de comemorações em família depois da apuração: Diego Coronel (PSD) foi escolhido pelos eleitores para uma cadeira de deputado estadual, e seu pai, Angelo Coronel (PSD), obteve mandato de senador.

Otto Alencar Filho (PSD), filho do senador Otto Alencar (PSD, com mandato até 2023), foi eleito deputado federal. E seu tio Eduardo Alencar (PSD) -irmão do senador Otto- garantiu vaga na Assembleia Legislativa.