Paris abre investigação sobre tuítes antissemitas contra candidata a Miss França 2021

·1 minuto de leitura
April Benayoum em Puy du Fou

Uma investigação por "injúrias racistas e incitação ao ódio racial" foi aberta nesta segunda-feira (21) após a publicação de mensagens antissemitas nas redes sociais dirigidas a uma das candidatas a Miss França 2021 durante o concurso no sábado, informou o Ministério Público de Paris.

A escolha como primeira finalista (ou primeira princesa) da Miss Provence, April Benayoum, que falou publicamente que seu pai era de origem israelense, gerou inúmeros tuítes antissemitas, provocando reações indignadas da classe política.

"Alguns desses tuítes continuam online: isso não é aceitável", lamentou nesta segunda-feira na BFMTV a ministra delegada de Cidadania francesa, Marlène Schiappa, que apresentou um relatório ao Ministério Público de Paris.

"As redes sociais precisam assumir suas responsabilidades", alertou.

De acordo com o MP de Paris, a investigação compete à Brigada de Repressão do Crime Contra a Pessoa (BRDP).

April Benayoum lamentou ao jornal de sua região, La Provence, "que ainda estamos neste ponto em 2020, precisamos nos mobilizar para freá-lo".

"Não quis provocar ninguém, a França é um país cosmopolita, as 'misses' possuem diferentes origens, diferentes culturas, são de regiões diferentes e essa é a beleza deste concurso", acrescentou.

aco-mk/jt/cf/sg/age/eg/aa