Bombardeio mata seis líderes do EI no oeste de Mossul

Bagdá, 19 mar (EFE).- Seis líderes do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) de diferentes nacionalidades morreram em um bombardeio no oeste de Mossul, dentro da ofensiva que as forças iraquianas realizam na cidade, informou neste domingo a Inteligência Militar do Iraque.

Em comunicado, o órgão indicou que foram abatidos "seis dos mais destacados" líderes do EI em um ataque aéreo na zona comercial de Al Shaarin.

Os mortos foram identificados como Abdelkarim al Rusi (também conhecido como Abu Samir), de nacionalidade russa; Saleh al Ahmed (Abu Mihaf), francês de origem síria; o turco Youssef Auni (Abu Jamal), os marroquinos Abu Doai al Magrebi e Abdullah Hammoud (Abu Saleh); e um britânico de origem argelina, conhecido como Abu Hafsa.

O comunicado não especificou se o bombardeio foi realizado pela aviação do exército iraquiano ou da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos, que apoia as tropas governamentais em seu cerco contra o EI em Mossul.

As forças iraquianas iniciaram no dia 19 de fevereiro uma ofensiva para tomar o controle dos bairros ocidentais de Mossul, após ter conquistado em janeiro a parte leste da cidade, que foi ocupada pelos jihadistas em junho de 2014. EFE