Parlamentar britânica diz que pai de premiê a tocou de forma inapropriada em 2003

·1 min de leitura
Parlamentar britânica Caroline Nokes em Londres em 2019

LONDRES (Reuters) - Uma parlamentar britânica acusou o pai do primeiro-ministro Boris Johnson de tocá-la de forma inapropriada na conferência anual do Partido Conservador em 2003, quando os dois eram candidatos ao Parlamento.

Durante um debate no canal Sky News a respeito da violência contra mulheres e meninas, Caroline Nokes, membro do Comitê Seleto das Mulheres e das Igualdades do Parlamento e ex-ministra de governo, disse que Stanley Johnson deu um tapa em seu traseiro.

"Consigo lembrar de um homem muito proeminente, na época o candidato conservadora para Teignbridge, em Devon, me dando um tapa nas nádegas quase tão forte quanto podia e dizendo 'ah, Romsey, você tem um assento adorável'", disse Nokes, que representa Romsey e Southampton North no Parlamento desde 2010.

Indagada sobre quem o fez, ela respondeu: "Stanley Johnson fez isso comigo".

Quando abordado para comentar, Stanley Johnson, que nunca foi eleito ao Parlamento britânico, mas serviu como membro do Parlamento Europeu, disse ao canal Sky: "Não tenho absolutamente nenhuma lembrança de Caroline Nokes, mas aí esta. E sem comentários".

Indagado sobre a acusação, o porta-voz do primeiro-ministro disse: "Não serei levado a comentar alegações específicas contra um indivíduo particular".

"Claro que queremos que qualquer pessoa, em qualquer circunstância, que sinta que foi vítima de qualquer tipo de assédio, tenha a liberdade de se apresentar e denunciá-la às autoridades competentes", acrescentou.

(Por Kylie MacLellan)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos